"A Única coisa necessária para o mal triunfar é que os homens bons não façam nada." (Edmund Burke)

*Pulsares Recentes:

* Levar

* Respira

* Páscoa

* Hóspede não convidado...

* Remar, Remar...

* Forte

* 90 Metros (Uma Historia d...

* Canção da Terra

* Perseguindo Carros

* Palavras

* Dilúvio

* ANJO

* Lamento Recente

* O Homem Invisível

* Começar!

* O Templo

* A música que merecemos...

* DOMINGO SANGRENTO DOMINGO

* Li

* As Pessoas são Estranhas

* INICIAR

* DESORDEM

* Navegue ...

* Estranho

* Não Existo…

* LUKA

* África...

* O PRIMEIRO DIA

* Tu tens um amigo...

* Um

*Pulsares Remotos:

* Julho 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Outubro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Agosto 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

*Raios de:

Domingo, 3 de Fevereiro de 2008

África e a desordem no mundo…


Quénia, Ruanda, Somália, Uganda, Sudão, Etiópia… etc. etc. etc., Pergunto hoje, que de nada sei, de história percebo pouco, de política percebo menos, enfim sou apenas um cidadão do mundo, mas faço a pergunta – O que é que os franceses, ingleses, italianos, portugueses fizeram ao povo de África durante anos, séculos? fico com a sensação que foi para fornecer escravos ao mundo, parece que a história me dá razão, não deveriam antes dar educação, formação, tornar as suas civilizações mais universalistas do que deixá-las em confrontes tribalistas, que ainda hoje desbastam nações de África, povos, mulheres e crianças com a agravante de que as armas que usam são feitas nos países que outrora receberam os escravos vindos de África, e todos nós sabemos de onde elas vem e onde são feitas, mesmo ao nosso lado no nosso mundo dito civilizado, para colher os frutos da desordem e do caos em punhados de diamantes, ouro e petróleo ou simplesmente para alimentar os nossos média, porque ainda nada nos atinge, ou será que atinge? África terra da desordem, do oportunismo dos poderosos, da fase visível mais negra da face do homem, dos pecados mais cruéis. Vocês sabem quanto gasta o ocidente para manter a guerra no Iraque e no Afeganistão, é melhor nem dizer nem pensar, é um escândalo, daria para mudar África em um ano, uma utopia pensarão vocês, mas se preferem ficar com a utopia da desordem que se vive em África, então que fiquem e que a levem ao coração e que morram com ela, porque tudo no universo tem um equilíbrio um retorno, no visível e no invisível, é isso que teimamos em não querer pensar nem tão pouco admitir. Mas enfim que podemos dizer de mentes ignorantes que não hesitam em dizer estas lindas palavras:

 

Passo a citar:

 

Moscovo, 19 Jan (Lusa) - O chefe do Estado Maior das Forças Armadas da Rússia, o general Iúri Baluevski, declarou hoje que o país poderá recorrer a armas nucleares em caso de necessidade, nomeadamente de forma preventiva.

"Não tencionamos atacar ninguém, mas consideramos necessário que todos os nossos parceiros compreendam claramente e ninguém tenha alguma dúvida de que, para defender a soberania e a integridade territorial da Federação da Rússia e dos seus aliados, serão empregues as Forças Armadas, nomeadamente de forma preventiva e com o uso de armas nucleares", declarou o general numa conferência científica realizada em Moscovo.

"A força militar pode e deve ser empregue como demonstração da decisão da mais alta direcção do país de defender os seus interesses, bem como medida extrema, mesmo em massa, quando mostrarem ser ineficazes todos os restantes meios", frisou.

Segundo o general Iúri Baluevski, é preciso ter presente a história e a experiência da Rússia, que mostra que a militarização excessiva da sociedade, na ausência de guerras, mina as bases da sua existência.

O general Baluevski referia-se ao período soviético da História da Rússia (1917-1991), quando a competição militar e a corrida aos armamentos com os Estados Unidos, após a Segunda Guerra Mundial, acabaram por ser factores que conduziram à destruição do sistema comunista e da União Soviética.

"Hoje, a transição da Rússia para novas relações económicas colocou perante as Forças Armadas, outras tropas e forças que fazem parte da organização militar do Estado, as mais complicadas tarefas, não só de carácter militar, mas também económico", lembrou o general russo.

O responsável considerou que, para garantir a segurança militar, é indispensável uma ligação estreita entre o programa de construção militar e a planificação financeira, a vários níveis e a longo prazo, tendo em linha de conta as possibilidades económicas do Estado, e é precisamente essa tarefa que hoje se coloca perante o comando das Forças Armadas.

Uma proposta considerada "absolutamente correcta" pelo director do Centro de Análise, Estratégia e Tecnologias da Rússia, Ruslan Pukhov.

"Necessitamos extremamente de novas doutrinas, que serão a estrela orientadora no campo da organização militar e mostrarão aos nossos parceiros até onde estamos prontos a ir no caso de agravamento da situação internacional", acrescentou o analista militar.

JM.

Lusa/fim

 

Fim de citação.

Á coisas fantásticas não há? sem palavras, e anda o ocidente e leste à procura de inimigos numa guerra que se quer eterna, porque será que não existem ringues de luta só para eles e nos deixassem em paz, deixassem os povos crescer, porque é que estes senhores não nos deixam em paz, mas atenção os outros não são melhores, os países mais poderosos do mundo são os culpados de tudo o que se passa em África, Médio Oriente e também pela miséria que se vive ainda na América latina, no fundo seus povos são uns cãezinhos bem domesticados que desde que suas politicas lhes dêem um osso tudo fica bem, porque na verdade nem eu nem tu recusamos o osso, é mais fácil atribuir as culpas aos outros do que a nós, que para além de lhes termos destruído a sua dignidade como povos, de termos aniquilado civilizações inteiras, depois de lhes termos tirado ouro, diamantes, marfim e petróleo ainda lhes queremos tirar mais e mais e muito mais, afinal que esperamos nós? o que vocês acham que esses povos peçam de nós? que lhes tiramos tudo e depois enviamos para lá uns míseros sacos de arroz e bolachas, isso é hipocrisia da mais cruel e barata. Tenho esperança que um dia Rússia, EUA, Inglaterra, França, Alemanha, Itália, China, Japão, Austrália, Canadá e mais alguns poderosos se reúnam para unir esforços para uma reconciliação global e não uma liberalização económica mundial que tanta injustiça trás, tenho esperança que um dia se reúnam e mudem suas politicas, suas decisões, mudem seu carácter e tenho a certeza que o terrorismo deixará de existir o medo das armas nucleares deixará de ser uma ameaça o ambiente do nosso planeta poderá melhorar e os povos poderão crescer em prosperidade e harmonia, se esta utopia não for concretizada podem bem sentenciar a morte do nosso planeta, porque afinal de contas os dinossauros eram maiores e também desapareceram só espero que a seguir ao homem possa vir uma espécie muito melhor, mais inteligente e harmoniosa, porque na natureza nada morre tudo se transforma e ela há-de encarregar disso… e fico por aqui…

 

Fica aqui um vídeo sobre a desordem que reina no mundo e na cabeça dos poderosos…
Sinto-me: Africano...
Música: Genesis - Land Of Confusion
Por Pulse às 11:36
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos

Eclipse...



Sou o teu e o meu convidado Indesejado...

*Mais sobre um Pulsar


Correio de Frequências

*Procurar um Pulsar

 

*Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO
RSS