"A Única coisa necessária para o mal triunfar é que os homens bons não façam nada." (Edmund Burke)

*Pulsares Recentes:

* Levar

* Respira

* Páscoa

* Hóspede não convidado...

* Remar, Remar...

* Forte

* 90 Metros (Uma Historia d...

* Canção da Terra

* Perseguindo Carros

* Palavras

* Dilúvio

* ANJO

* Lamento Recente

* O Homem Invisível

* Começar!

* O Templo

* A música que merecemos...

* DOMINGO SANGRENTO DOMINGO

* Li

* As Pessoas são Estranhas

* INICIAR

* DESORDEM

* Navegue ...

* Estranho

* Não Existo…

* LUKA

* África...

* O PRIMEIRO DIA

* Tu tens um amigo...

* Um

*Pulsares Remotos:

* Julho 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Outubro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Agosto 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

*Raios de:

Domingo, 16 de Setembro de 2007

Comentar Post’s



Em jeito de poesia escrevi para os que lêem as minhas palavras, o tempo queimou mais alguns dias de reflexões e pensamentos, este é o regresso lento de um invasor que teima em invadir seu blog, porque é que eu não deixo comentar os meus post’s? a resposta meus amigos está no vento que passa, está no vento que passa, este blog podia ser privado e nada mais haveria a comentar, podia impor qualquer coisa, um baner de abertura, uma janela Po-pup  com uma frase, com um vídeo ou uma musica a iniciar, umas boas vindas, qualquer coisa, mas não, aqui quem quiser ler, lê, quem quiser ouvir, ouve, quem quiser ver, vê, é livre, tal como eu gostaria que todos fossemos, livres de fazer escolhas, clicar onde deseja clicar, e depois ouvir, ver ou ler o que deseja, não aquilo que eu desejaria, existem coisas pessoais, sentimentos, sensações, emoções, reflexões e opiniões, coisas demasiados para eu fazer qualquer comentário a alguém ou alguém me comentar, estou a ser apenas coerente, gosto da genuidade, mesmo que para se ser genuíno não se seja poeta, escritor ou formado na bela arte de escrever, ser genuíno é ser-se apenas a pessoa que se é desde que nascemos não aquela que nos transformou ao longo dos anos, e cada pessoa é única, tal como um pulsar é único, talvez se trate de uma forma de respeitar algo numa pessoa, algo belo e único, mesmo que não nos pareça, ou será que queremos que os outros sejam iguais a nós? Ou mais grave ainda, tentarmos impor a nossa forma de pensamento, não, a liberdade acima de tudo, a verdade intima de cada um a genuidade única e bela de cada um, aqueles blog’s que permitem comentários, que tem musicas a iniciar, vídeos, baner’s ou Po-pup’s, janelas e outros, nada tenho contra, desde que sejam genuínos e coerentes com eles mesmos, desde que faça parte da grande comunidade mundial da partilha e não do intuito comercial ou posse que corrompe o ser genuíno e único que cada um tem dentro dele, bem ajam a todos e partilhem cada dia mais e mais e se forem parar ao xadrez por causa de partilharem, não faz mal, não é pecado e serão mais um mártir para a comunidade partilha… mas podem sempre enviar um e-mail…

Sinto-me: Sem Comentários...
Música: Jorge Palma - Encosta-te a Mim
Por Pulse às 12:31
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos

Eclipse...



Sou o teu e o meu convidado Indesejado...

*Mais sobre um Pulsar


Correio de Frequências

*Procurar um Pulsar

 

*Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO
RSS