"A Única coisa necessária para o mal triunfar é que os homens bons não façam nada." (Edmund Burke)

*Pulsares Recentes:

* Levar

* Respira

* Páscoa

* Hóspede não convidado...

* Remar, Remar...

* Forte

* 90 Metros (Uma Historia d...

* Canção da Terra

* Perseguindo Carros

* Palavras

* Dilúvio

* ANJO

* Lamento Recente

* O Homem Invisível

* Começar!

* O Templo

* A música que merecemos...

* DOMINGO SANGRENTO DOMINGO

* Li

* As Pessoas são Estranhas

* INICIAR

* DESORDEM

* Navegue ...

* Estranho

* Não Existo…

* LUKA

* África...

* O PRIMEIRO DIA

* Tu tens um amigo...

* Um

*Pulsares Remotos:

* Julho 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Outubro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Agosto 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

*Raios de:

Sábado, 7 de Julho de 2007

Fim de Vida


Nunca encontrei o homem

de quem vos vou falar

sei que a morte lhe trouxe um dia

o que a vida

não quis dar.

Tinha perdido a mulher

num acaso da vida

restava-lhe um filho rebento

de poucos meses, tenro

(vocês conhecem os termos)

ainda.

No cartão de sindicato

estava timbrado jornalista

mas ele perdera o emprego

e a noção,

a velha, dura, filha da puta noção

do que é a vida.

Tentou várias saídas

que não resultaram

passou pelos velhos amigos, postiços, políticos

mas a fome (fome, fome, fome, fome) a fome

espreitava.

Vida – o que é a vida?

Assim a vida – não é vida.

 

Um dia concluiu

que a vida se recusava

à volta um mundo frio, intenso, de aço, soberbo.

crucificado

de palha organizado

em cada casa.

Primeiro matou o filho

depois escreveu as palavras

vincando as malhas da sorte

da segurança social

da assistência

das mentiras decentes

que em vão tentara.

Vida – o que é a vida?

Assim a vida – não é vida.

 

DEDICADO A FERNANDO MADUREITA JORNALISTA DE «O SÉCULO»

- nascido em 1939 – suicidado em 1980



Sinto-me: Não sei Como...
Por Pulse às 20:27
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos

Eclipse...



Sou o teu e o meu convidado Indesejado...

*Mais sobre um Pulsar


Correio de Frequências

*Procurar um Pulsar

 

*Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO
RSS