"A Única coisa necessária para o mal triunfar é que os homens bons não façam nada." (Edmund Burke)

*Pulsares Recentes:

* Levar

* Respira

* Páscoa

* Hóspede não convidado...

* Remar, Remar...

* Forte

* 90 Metros (Uma Historia d...

* Canção da Terra

* Perseguindo Carros

* Palavras

* Dilúvio

* ANJO

* Lamento Recente

* O Homem Invisível

* Começar!

* O Templo

* A música que merecemos...

* DOMINGO SANGRENTO DOMINGO

* Li

* As Pessoas são Estranhas

* INICIAR

* DESORDEM

* Navegue ...

* Estranho

* Não Existo…

* LUKA

* África...

* O PRIMEIRO DIA

* Tu tens um amigo...

* Um

*Pulsares Remotos:

* Julho 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Outubro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Agosto 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

*Raios de:

Terça-feira, 3 de Julho de 2007

Assim é meu Pulsar… Assim é meu Blog… Assim sou EU…


São pensamentos desvanecidos, ventos celestiais em ideias libertados pelo elixir do silêncio e da solidão, são fluidos diluídos em químicas transcendentes, de nada servem e nada são, uma espécie de transe, para lá de tudo, ao encontro de infinitas luzes. Minúsculo ponto, resultado de uma gigante morta, emite e recebe de todo o universo frequências, viaja em busca de universos distantes e silenciosos, uma epopeia sem limites, não é de nada nem de ninguém, é só um único ponto, uma única luz, tão pequena tão despercebida, não quer nenhum lugar, apenas o seu ponto, não é nenhuma teoria, nem nenhuma conspiração, não procura nada, mas sabe o que procura, aventura-se entre as estrelas em labirintos enormes onde cabem mil universos. É o que quiseres mas nunca será o que procuras no vazio das palavras, dos ditados já repetidos vezes sem conta, ou nas teorias velhas de afirmam que nada existe para além do universo, a não ser o que é visível. É incondicional, é livre, é magia, é natureza, é beleza, é imaginação, é criatividade, é sensual, é o cosmos da vida, dá para que não lhe seja pedido, tudo podes exigir mas nada te será dado, mas sim partilhado, não emite frequências que destroem, apenas inconformado liberta momentos de radiação forte, viaja sem destino até onde nada exista, procura preencher vazios e às vezes sai vazio, é luz é musica é raio de um coração… assim é o meu pulsar, assim é meu blog, assim sou eu…



Sinto-me: A Pulsar...
Por Pulse às 22:42
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos

Eclipse...



Sou o teu e o meu convidado Indesejado...

*Mais sobre um Pulsar


Correio de Frequências

*Procurar um Pulsar

 

*Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO
RSS