"A Única coisa necessária para o mal triunfar é que os homens bons não façam nada." (Edmund Burke)

*Pulsares Recentes:

* Levar

* Respira

* Páscoa

* Hóspede não convidado...

* Remar, Remar...

* Forte

* 90 Metros (Uma Historia d...

* Canção da Terra

* Perseguindo Carros

* Palavras

* Dilúvio

* ANJO

* Lamento Recente

* O Homem Invisível

* Começar!

* O Templo

* A música que merecemos...

* DOMINGO SANGRENTO DOMINGO

* Li

* As Pessoas são Estranhas

* INICIAR

* DESORDEM

* Navegue ...

* Estranho

* Não Existo…

* LUKA

* África...

* O PRIMEIRO DIA

* Tu tens um amigo...

* Um

*Pulsares Remotos:

* Julho 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Outubro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Agosto 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

*Raios de:

Quinta-feira, 21 de Junho de 2007

Não é sobre nós...

Um dia dediquei este poema a uma pessoa, não sei porquê, ele não foi entendido como eu pretendia, não era minha intenção que ele fosse interpretado de uma ou outra forma, apenas quis transmitir algo que para mim existe nele, porque era mais sobre a solidão que sentimos, não sei se fiz a transição do português Brasil para português de Portugal mais correcta, mais fiel, não sei, apenas a reacção foi fria e distante. Esta musica e poema foi interpretada pela primeira vez por Ray Wilson quando ele estava nos Génesis, após a sua saída, em concertos a solo, Ray Wilson continua a cantar com um sentimento lindo e profundo que vale a pena escutar a baixo, para mim terá sempre algo a dizer-me, no entanto o seu sentido e significado, deixo ao critério de cada um, mas continuo à procura da razão da sua rejeição…


GENESIS (Ray Wilson) – Não é sobre nós

 

Um pequeno pedaço de algo

Caindo suavemente, abaixo, abaixo

Ninguém entende como eu entendo.

 

Eu preferiria estar ao teu lado

Tudo aquilo que sabemos fazer tão bem.

Conta-me o que sentes agora

Mostra-me o que pensas disto

 

Não é mais sobre nós

Estão em toda a parte as razões pelas quais lutamos

Não é sobre ódio, não é sobre a dor que nós sempre sentimos

Eu sei que nós temos nossos problemas mas nós não somos os únicos

Não é sobre ti, não é sobre mim.

Não é sobre raiva, é mais sobre a solidão que nós sentimos

 

Como posso eu começar a pedir um pouco de perdão

Para tudo aquilo que de nós levamos

Não há nada a temer

Um pequeno pedaço de algo.

Caindo suavemente, abaixo, abaixo

Ninguém entende não, ninguém como eu

Não há nada a temer

Não é mais sobre nós

 

Estão em toda a parte as razões pelas quais lutamos.

Não é sobre ódio, não é sobre dor que nós sempre sentimos

Eu sei que nós temos nossos problemas mas nós não somos os únicos

Não é sobre ti, não é sobre mim.

Não é sobre raiva, é mais sobre a solidão que nós sentimos.

 

Não é sobre nós

Não é sobre ódio

É mais sobre a solidão que nós sentimos,

Consegues tu senti-la

Não é sobre raiva

Não é sobre querer

Eu sei que nós temos nossos problemas

 

Mas nós não somos os únicos, nós não somos os únicos, não é sobre ti, não é sobre mim



Sinto-me: Na Solidão que Sentimos
Por Pulse às 23:30
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos

Eclipse...



Sou o teu e o meu convidado Indesejado...

*Mais sobre um Pulsar


Correio de Frequências

*Procurar um Pulsar

 

*Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO
RSS