"A Única coisa necessária para o mal triunfar é que os homens bons não façam nada." (Edmund Burke)

Ecos...


Frequências...


Frequências de AMOR...

*Pulsares Recentes:

* Levar

* Respira

* Páscoa

* Hóspede não convidado...

* Remar, Remar...

* Forte

* 90 Metros (Uma Historia d...

* Canção da Terra

* Perseguindo Carros

* Palavras

* Dilúvio

* ANJO

* Lamento Recente

* O Homem Invisível

* Começar!

* O Templo

* A música que merecemos...

* DOMINGO SANGRENTO DOMINGO

* Li

* As Pessoas são Estranhas

* INICIAR

* DESORDEM

* Navegue ...

* Estranho

* Não Existo…

* LUKA

* África...

* O PRIMEIRO DIA

* Tu tens um amigo...

* Um

*Pulsares Remotos:

* Julho 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Outubro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Agosto 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

*Raios de:

*Os Meus Preferidos


Firefox 2


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004csxg


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004g81t


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004d61q


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004ee8g


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004f502


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007z64z


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00080g5c


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000810a3


Quarta-feira, 10 de Outubro de 2007

Dança desconhecida…



Consegues sentir a vibração da mais linda melodia que se espalha pelo ar procurando uma carícia, um carinho, um mimo, uma palavra. Onde está a mais bela das seduções, a dança dos olhos, onde se desvendam em cada paço rodopiante, onde está a sensualidade dos gestos que se envolvem numa doce melodia de gestos, onde está a cumplicidade mais bela do amor. Quero dançar esta noite mostrar-te como é belo um olhar amigo, quero-te mostrar o que de mais belo se faz nesta dança, onde o princípio é uma palavra e a eternidade um céu azul de nuvens de músicas e fantasias, onde cabem sonhos e imaginar não é proibido. Quero contigo dançar esta dança que desconheço, quero tocar esta música que não existe, quero simplesmente criar, criar e criar, quero simplesmente existir e ir onde ninguém vai, colher o que ninguém colhe, beber o que ninguém bebe, comer o que ninguém come, amar o que já ninguém ama, beijar como já ninguém beija, criar o que ninguém cria, mesmo que todos pensem que nada fiz, que julguem que tudo está inventado eu irei longe e irei partilhar, partilhar nada mais que partilhar e nada do criarei, colherei, imaginarei, beberei, amarei, beijarei, pensarei, partilharei vou querer de volta, porque quero continuar, continuar, porque sei que nada em mim se esgota por mais que me assaltem, por mais que me roubem, me tirem e destruam, por mais que não queiram, simplesmente gostar e amar eu irei continuar nesta estrada só, esperando que uma melodia toque e numa dança me envolva num eterno paço de magia ou numa prisão que não construi…



Sinto-me: A Dançar...
Música: John Paul Young - Love Is In The Air
Por Pulse às 21:32
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Segunda-feira, 8 de Outubro de 2007

Saberás sentir o mar do amar…



Saberás tu descobrir por entre nevoeiros, tempestades, pântanos, tempestades e ventos um sublime amor. Saberás tu ler por entre um distante, inóspito, labiríntico, caminhos e desvios uma sublime afinidade. Saberás tu depositar tudo o que tens num deserto, noite, dia e luas e receberes a mais sublime sinceridade. Saberás tu descobrir os segredos mais secretos ente labirintos, precipícios, montanhas e vales e receber o mais sublime e belo laço. Quando descobrires tudo isso, verás que na face de cada pessoa se esconde uma beleza rara, onde existe um ser prisioneiro que precisa de ser libertado…

 

 

Não confundas o amor com o delírio da posse, que acarreta os piores sofrimentos. Porque, contrariamente à opinião comum, o amor não faz sofrer. O instinto de propriedade, que é o contrário do amor, esse é que faz sofrer.
(...) Eu sei assim reconhecer aquele que ama verdadeiramente: é que ele não pode ser prejudicado. O amor verdadeiro começa lá onde não se espera mais nada em troca.

(Antoine de Saint-Exupéry, in "Cidadela")

Sinto-me: Mar e Amar...
Música: Craig Armstrong - This Love
Por Pulse às 23:06
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Domingo, 7 de Outubro de 2007

Laços...




Vi um dia uma lágrima, ela sorriu, pergunto-me qual seria a melhor hora para se amar? Tentei dar-lhe uma resposta, mas não encontrei nenhuma, ela ficou triste por eu não responder, tentei em vão encontrar uma. A lágrima num brilho intenso perguntou-me de novo, qual a melhor idade para se amar? Tentei responder, pelo menos tentei, lágrima, eu gostava de ter uma resposta mas lembrei-te desta:

 

«…Foi então que apareceu a raposa.
-Bom dia, disse a raposa.
-Bom dia, respondeu o principezinho (...). Anda brincar comigo...estou tão triste...
-Não posso brincar contigo, disse a raposa. Ainda ninguém me cativou.
-Que significa "cativar"?
- Significa "criar laços"...»

 

 

A lágrima se divíduo em duas partes, entregou-me uma delas e partiu, guardei com muito cuidado essa lágrima. Qual a melhor hora para se amar? Perguntei-me de novo, tirei a lágrima de meu bolso olhei para ela, é hoje, estava escrito nela, basta um laço, um pequeno laço de amizade e estarás a amar hoje mesmo…
Sinto-me: Laço
Música: Barclay James Harvest - Sea Of Tranquility
Por Pulse às 22:12
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos

Era uma vês...



Era uma vês, muito, muito longe e distante, para lá das estrelas onde a vista não alcança e os telescópios só vem um ponto de luz. Existia um planeta, onde todos os seus habitantes viviam bem, não havia tristeza, dor, ou qualquer tipo de ganância ou egoísmo, todos os bens eram distribuídos equitativamente, embora houvesse uns habitantes que tivesses mais que outros os que tinham menos viviam com tanta abundância que nós terrestres não imaginamos o quanto. Quando viam algum habitante a ficar, seja com que dor fosse, todos os restantes habitantes rodeavam essa pessoa começavam de imediato um acto contrário, quando alguém adoecia logo havia alguém para tratar, logo que alguém terminasse o seu ciclo de vida, era com um sorriso que abandonava a vida e todas as restantes se sentiam agradecidas e alegres por saberem que todos aqueles que deixavam aquele estado de vida partiam felizes. Na verdade eles sabiam que existiam todas as formas de sofrimento, só que logo desde criança eram lhes dado conhecimento deles assim como suas consequências, antes mesmo de aprenderem a ler e a escrever as crianças eram ensinadas a partilhar a amarem-se umas às outras, era-lhes mostrado a dor e o sofrimento e forma de as evitar, eram ensinadas a viver e amar a proteger a natureza e o bem mais precioso o seu corpo, eram extremamente asseadas, eram ensinadas, e por isso doenças haviam poucas, seus habitantes evitavam ao máximo qualquer acumulação de lixos e poluição, e a reciclagem era obrigatória por lei, as energias obtidas eram limpas, esse planeta cresceu e se desenvolveu espiritualmente e materialmente de uma forma que nem hoje aqui no planeta Terra podemos imaginar. Viajam hoje pelo universo em naves muito rápidas, dominam a luz, o átomo, a antimatéria, qualquer tipo de energia, conseguem comunicar telepaticamente a milhares de anos de luz, uns dos outros. Mas um dia ouve uma catástrofe natural que eles já previam, o fim do sistema planetário em que viviam, sabiam que tudo tinha um começo e um fim, antes disso eles se espalharam pelo universo em vários mundos inóspitos e sem vida, mas encarregaram-se graças à sua tecnologia de lhes dar vida, passaram pelo nosso, mas não quiseram cá habitar, analisaram-nos bem e concluíram que eram muito incompatíveis com o Homem acharam-no um planeta muito cruel, por isso decidiram simplesmente abandonar a Terra. Mas antes disso acontecer, e ao longo de séculos deixaram-nos muita coisa boa, mas o Homem não aprendeu e por isso abandonaram-nos e deixaram-nos ao sabor do nosso destino, afinal eles não nos poderiam dizimar apesar de sermos muito cruéis, em vês disso deram-nos ferramentas e ensinamentos, assim como homens que de vez enquanto aparecem com uma mensagem de esperança mas antes disso eles tentaram, não pensem que não tentaram, bem pelo contrário, não foram egoístas não, durante esse tempo tentaram de uma forma pacifica ensinarem-nos, mas o Homem simplesmente não quis, talvez devida à sua natureza primitiva, o nosso planeta Terra era muito mais novo que o deles e éramos mais primitivos, hoje mesmo ainda nos visitam e deixam mensagens com muito menos frequência é obvio, mas está a ser difícil por mais boa vontade que eles tenham. Hoje no lugar do planeta deles existe um Pulsar, que emite frequências para todo o universo, uma luz que cintila tão intensamente que só algumas pessoas na terra a conseguem ver, esse Pulsar não sou eu, não o quero reivindicar só para mim, ele é de todos nós e quando o souberem decifrar as suas frequências talvez possam ter uma nova esperança neste mundo onde já não existe espaço para pessoas com coração de criança…
Sinto-me: Muito, muito distante...
Música: Pink Floyd - Echoe
Por Pulse às 20:24
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Sexta-feira, 5 de Outubro de 2007

O Homem...





O maior Homem do mundo é aquele que não perde seu coração de criança.

 
(Meng-tzu)
Sinto-me: Criança
Por Pulse às 16:03
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos

Criança (Não vejam porque não é pornografia barata!!)



Criança de arma em punho,

tiraram-te a vida para a tirares,

fizeram-te em homem rascunho,

para deixares de abraçares.

 

Criança nua em mãos pedófilas,

tiraram-te a inocência e a pureza,

deixaram sem futuro e sem clorofilas,

para deixares de dar mais belezas.

 

Crianças tiradas do amor,

decidem por ti sem existires,

és peça de um jogo ajuizador,

cego e frio da lei sem ferires.

 

Criança que te tiraram a vida,

esventraram-te e saquearam-te,

e ninguém sente essa ferida,

porque simplesmente inútil acharam-te.

 

Criança que te abandonaram na rua,

ao frio, ao calor da vida sem sentido,

onde está o optimismo dos optimistas,

onde está a ajuda dos fundos de solidariedade,

onde está a protecção de que tanto te falam.

Enquanto isso existem milhares de gajos e gajas, a curtir férias e boas vidas à tua custa, à custa de ti criança. Quem me dera para sempre ser criança…

Minha Doce Criança

Ela tem um sorriso que para mim parece
me fazer lembrar memórias de infância,
de quando tudo era fresco como o brilhante céu azul
agora então, quando vejo seu rosto
ela me leva para aquele lugar especial,
e se eu olhasse muito
provavelmente perderia o controlo e choraria.

Oh, Oh, Oh
Minha doce criança,
oh, oh, oh
Meu doce amor.

Ela tem olhos do azul mais celestial,
como se eles pensassem na chuva.
Eu odeio olhar naqueles olhos
e ver um traço de dor.
Seus cabelos me lembram um lugar quente e seguro,
onde quando eu era criança eu me escondia,
e rezaria para o trovão
e para a chuva,
calmamente passarem por mim

Oh, Oh, Oh
Minha doce criança,
Oh, Oh, Oh
meu doce amor.

Para onde vamos?
Para onde vamos agora?
Para onde vamos?
Para onde vamos agora
Doce criança?
Para onde?
Para onde vamos agora?
Oh, não, não, não, não
Minha doce criança
Doce.

Dedico este poema, texto ou prosa, o que lhe quiserem chamar, a essas crianças e a muitos milhares delas esquecidas pelo mundo fora e vitimas das maiores e piores atrocidades cometidas por um animal chamado Homem a que eu sinceramente tenho vergonha em pertencer e ainda nos chamamos civilizados, deixa-me rir, os outros animais o que são afinal…

 

Rui Pedro Teixeira Mendonça

 

Sofia Catarina Andrade de Oliveira

 

Ana Patrícia da Conceição Santos

 

Rui Manuel Correia Pereira

 

Cláudia Alexandra Silva e Sousa

 

Madeleine Beth Mccann
Sinto-me: Criança
Música: Guns N' Roses - Sweet Child O' Mine
Por Pulse às 15:05
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Terça-feira, 2 de Outubro de 2007

Hospede Não Convidado

Á muito tempo que desejava e ansiava colocar no meu blog esta letra dos Marillion, finalmente aqui está ela, afinal de contas trata-se de um dos clipes mais antigos do meu blog e tinha que lhe fazer justiça, as imagens e as palavras falam por elas, espero que gostem…



 



Podes não te lembrar do momento em que me abordas-te,

mas o teu convite foi claro.

Vais fingir que nunca me conheces-te mas é tarde demais,

agora estou aqui.

 

Sim porque sou aquele que te conhece e que te assusta,

sou aquele que te ama melhor,

sou o décimo terceiro á mesa.

Sou o hóspede não convidado.

Sou Banquo no teu banquete,

sou o cuco no teu ninho,

sou a decima quinta pedra no teu primeiro pé,

sou o hóspede não convidado.

 

Eu estava lá quando insinceramente disses-te varias vezes “eu amo-te”

a uma Mulher que não era a tua esposa.

E eu confrontei-te com o dinheiro

que tu geriste e gastaste

no maior arrependimento que causas-te na tua vida.

 

Eu sou aquele que sabe o que te assusta,

eu sou aquele que te ama melhor,

eu sou décimo terceiro à mesa,

eu sou o hóspede não convidado.

Eu sou o Banquo no teu banquete,

eu sou o cuco no seu ninho,

eu sou a resolução no Ano Novo,

eu sou o hóspede não convidado

 

Eu sou a face que esperas nunca ver,

mas que sempre saibas que verás.

Eu sou a única coisa que sabes, que tu não podes fazer,

mas fizes-te porque não podias.

 

Eu sou o mal que corre no teu sangue,

eu sou a comichão na tua pele.

E fizes-te um grande erro, pois foi,

no dia em que deixas-te entrar

e tu não podes voar para o outro lado do mundo,

tu sabes apenas o que encontrarás.

Eu reservei um assento atrás de ti.

Nós não podemos falar dos velhos tempos.

 

Porque eu sou aquele que te assusta mais,

eu sou aquele que te ama melhor,

eu sou o décimo terceiro á mesa,

eu sou o hóspede não convidado.

Eu sou Banquo no teu banquete,

eu sou o cuco no teu ninho,

eu sou a décima quinta pedra no teu primeiro pé,

eu sou o hóspede não convidado.

– Deixa-me entrar!

Eu sou a resolução do Ano Novo.

Eu sou o hóspede não convidado.




"Banquo" General Escocês numa das Obras de Shakespeare
Sinto-me: Hóspede Indesejado
Música: Marillion - The Uninvited Guest
Por Pulse às 21:23
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos

Eclipse...



Sou o teu e o meu convidado Indesejado...

*Mais sobre um Pulsar


Correio de Frequências

*Procurar um Pulsar

 

*Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

*Passageiros



ON-LINE




Current Moon Phase
CURRENT MOON PHASE

*As Minhas Fotos:

Castelo de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0001eayf

Rio Lis
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0001gex5

Sé de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0001fgy7

Ponte Arrabalde da Ponte
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002a74c

Ponte Leiria Euro 2004
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002bt3r

Igreja São Francisco
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000276z8

Parque Ten. Cor. Jaime F. da Fonseca
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00029w7p

Fonte das 3 Bicas
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002832x

Estação CP Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002692y

Escola Secundária de Domingos Sequeira
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002xhcx

Nascente do Rio Lis
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002wh5s

Muralhas do Castelo de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002yr27

O Rio da Minha Cidade
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002t3b5

Antiguidades no Estaleiro da JAE
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002r4c1

Avião no Parque Ten. Cor. Jaime F. da Fonseca
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002s2cy

Vista Geral sobre Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0001hc9e

Mosteiro da Batalha
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00025cxe

Estátua Equestre de D. Nuno Álvares Pereira
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00047cya

Câmara Municipal de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00041xr6

Estátua de D. João III
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00042ghc

Lyceu de Rodrigues Lobo
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00045d99

Nazaré
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00048k2s

Leiria à Noite
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000449hh

Leiria à Noite
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0005ze92

Igreja N. S. Encarnação
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000431zh

Igreja N. S. do Monte
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007e7x0

Mosteiro de Alcobaça
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000790w5

Óbidos
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007dwk3

Castelo de Almourol
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007br5f

Aveiro
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007aq9g

Curiosidades de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007c8ax

Monumento aos Mortos da Grande Guerra (Leiria)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00046bzx

Rio Lis (Cortes-Leiria)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007wq17

Rio Lis (Leiria)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007y40g

São Martinho do Porto
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007tryd

Berlengas
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007xq26

Castelo de São Jorge (Lisboa)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000823wa

Rio Tejo (Lisboa)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00083bcr

Ribeira (Porto)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00084kf2

Convento de Cristo (Tomar)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00085pb4



Google

*Pulsar na Net

blogs SAPO
RSS