"A Única coisa necessária para o mal triunfar é que os homens bons não façam nada." (Edmund Burke)

Ecos...


Frequências...


Frequências de AMOR...

*Pulsares Recentes:

* Levar

* Respira

* Páscoa

* Hóspede não convidado...

* Remar, Remar...

* Forte

* 90 Metros (Uma Historia d...

* Canção da Terra

* Perseguindo Carros

* Palavras

* Dilúvio

* ANJO

* Lamento Recente

* O Homem Invisível

* Começar!

* O Templo

* A música que merecemos...

* DOMINGO SANGRENTO DOMINGO

* Li

* As Pessoas são Estranhas

* INICIAR

* DESORDEM

* Navegue ...

* Estranho

* Não Existo…

* LUKA

* África...

* O PRIMEIRO DIA

* Tu tens um amigo...

* Um

*Pulsares Remotos:

* Julho 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Outubro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Agosto 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

*Raios de:

*Os Meus Preferidos


Firefox 2


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004csxg


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004g81t


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004d61q


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004ee8g


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004f502


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007z64z


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00080g5c


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000810a3


Domingo, 28 de Outubro de 2007

Azul & Verde



Lindo é o conto,

verde e azul sua cor,

mas só vos conto,

por ser essa a cor.

 

Bela a terra e o ar,

fantasia num quadro,

o mestre perfeito a pintar,

em sua volta um adro.

 

Nasce nos inóspitos,

floresce nos desertos,

equilibra seus espíritos,

conquista caminhos encobertos.

 

De ti tudo tiram,

mas não partilham,

ignorantes esperam,

que retribuas o que te tiraram.

 

Quando por fim,

derrubarem teu jardim,

a tua força destrutiva,

se virará contra quem te cativa.

 

Lindo o teu leito,

águas, terras e estrelas,

em ti hoje me deito,

em esperanças que revelas.

 

De um conto de cinzas um jardim,

bela fantasia da tua existência sem fim,

estrelas se enfeitam belas de cetim,

e por fim nada será mas será assim.
Sinto-me: Azul & Verde
Por Pulse às 19:24
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Sábado, 27 de Outubro de 2007

Senhores da Guerra (Masters of War)

Com o fim da segunda grande guerra o homem teve a sua melhor oportunidade de se redimir da sua história, com todo o progresso, cientifico, médico, tecnológico e social, que surgiu após a guerra, podia conhecer-se melhor criar uma harmonia duradoura com ele mesmo e com o planeta, mas não, em vez disso o egoísmo, a ganância, o interesse e o desejo de posse, a arrogância, as diferenças e os ódios entre pessoas, nações e povos se acentuaram, assim como a aniquilação de recursos naturais e a destruição do planeta e o surgimento de centenas de novas doenças, e por fim criaram novos senhores da guerra, muitos não estão aqui, muitos mesmo, aqui está um por cento de todos os senhores da guerra que fizeram e fazem as guerras, desde o tráfego de diamantes, droga, petróleo, recursos naturais, diferenças etnias, e muitas outras divisões criadas. Faço apenas uma menção pessoal que tem a ver com meu pais Portugal, fiquei desgostoso mesmo triste com alguns líderes deste meu pais que promoveram a reunião ao mais alto nível entre o presidente norte-americano e primeiro-ministro inglês que deu origem à invasão do Iraque, um é presidente da comissão europeia o outro é responsável pela reconciliação entre Palestinianos e Israelitas e o outro como todos sabem continua a dirigir a guerra contra o Iraque, agora pergunto: acham mesmo que teremos uma outra oportunidade como aquela que descrevo no início deste texto? parece-me que não, apenas estou a ser realista, preferia ser optimista mas, é caso para dizer que somos governados por loucos que brincam mesmo às guerras, os senhores da guerra…



Vós, senhores da guerra

Que construis canhões

Que construis aviões de morte

Que construis grandes bombas

Que vos escondeis atrás de muros

Que vos escondeis atrás de secretárias

Quero que saibam

Que vejo através das vossas máscaras

 

Vós, que jamais fizestes outra coisa

Para além de construir e destruir

Brincais com o meu mundo

Como se fosse um brinquedo

Dais-me uma arma para a mão

E escondei-vos do meu olhar

E virais e fugis bem depressa

Quando as rápidas balas cruzam o ar

 

Como o velho judas

Mentis e enganais

Quereis que acredite

Que uma guerra mundial pode ter vencedor

Mas vejo para além dos vossos olhos

E vejo para além da vossa mente

Como vejo através da água

Que escorre pelo meu cano de esgoto

 

Preparais os gatilhos

Para que outros os puxem

Depois recostais-vos e apreciais

Quando o número de mortos aumenta

Escondeis-vos nas vossas mansões

Enquanto o sangue escorre

Dos corpos dos jovens

E se mistura com a lama

 

Causastes o pior medo

Alguma vez provocado

Medo de dar filhos

Ao mundo

Por ameaçardes o meu filho

Ainda sem corpo e ainda sem nome

Não mereceis o sangue

Que vos corre nas veias

 

Tantas coisas que sei

Falando sem licença

Podeis dizer que sou novo

Podeis dizer que sou ignorante

Mas duma coisa estou certo

Embora mais novo que vós

Nem Jesus perdoaria

Aquilo que fazeis

 

Deixai que vos pergunte

O vosso dinheiro é assim tão bom

Comprar-vos-á o perdão

Pensais que será possível

Creio que descobrireis

No momento da morte

Que nem todo o dinheiro

Vos restituirá a alma

 

Espero que morrais

E que chegue depressa a vossa morte

Seguirei a vossa urna

Na tarde pálida

E estarei vigilante quando vos baixarem

Para o leito de morte

E ficarei sobre a vossa campa

Até estar seguro da vossa morte

 

 

(Bob Dylan do album “The Frewheelin”)
Sinto-me: ... Stop the War...
Música: Bob Dylan - Masters of War
Por Pulse às 22:37
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Quinta-feira, 25 de Outubro de 2007

Existência



Risos, rumores e amores,

loucos teimem pela existência,

desesperados numa ausência,

finais infelizes sem actores.

 

São sentidos desvanecidos,

soltos numa musica ousada,

teimosa numa face abusada,

caída em juízos abolidos.

 

 São fogos e terras de ninguém,

chove veneno na inocência do verde,

onde nada se ganha e tudo se perde,

sussurras longe num rio sem margem.

 

Implora-se o eterno numa arma,

joga-se o amor numa cortina de ódio,

nos écrans apenas passa um episodio,

no comodismo da vida ditas o karma.

 

E nada parece sem um prazer,

luta-se pela existência do ser,

compra-se dias para se viver,

e tudo mas tudo se irá desvanecer.
Sinto-me: A Existir...
Música: Beautiful World - In Existence
Por Pulse às 21:56
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Segunda-feira, 22 de Outubro de 2007

Hino Para as Crianças


Seus espíritos planam bem alto,

com suas asas flutuam como pássaros.

Seu amor irradia,

seus espíritos são a brisa

de verão que suavemente toca

o teu amor e o meu

 

A vida é um pássaro no céu,

a vida é um sopro de brisa.

O tempo escolheu as palavras,

o tempo escolheu as canções

mas nós continuamos a cantar mal.

 

Os espíritos delas estão na chuva,

que alimenta o trigo e fertiliza

o teu amor e o meu.

 

 

O sol é a luz do seu espírito,

que se sente e aquece o preto e o branco,

o meu amor e o teu.

 

A vida é a chuva que cai do alto,

a vida é um sol no céu.

O tempo escolheu as palavras,

o tempo escolheu as canções,

nós éramos o coro

mas nós continuamos a cantar mal.

 

Seus espíritos abençoam o cruel,

o intelectual, o bobo,

o meu amor e o teu.

 

Seus espíritos apontam-nos um caminho,

mas quem notou, quem dirá.

O meu amor ou o teu?

A vida é uma canção de embalar,

acalma um filho que chora,

que chora de dor.

O tempo escreveu as canções

Nós ouvimos o grito,

e ainda continuamos a cantar mal.



Tradução Possível...
Sinto-me: Num mundo injusto...
Música: Barclay James Harvest - Hymn For The Children
Por Pulse às 22:30
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos

Simplesmente



Simplesmente azul a cor,

uma simples quebra de dor.

Sou de dentro, do mar,

agua, fogo, terra e ar.

 

Entrei dentro do oculto,

sem licença e sem culto.

Uma simples trovoada,

uma tempestade mal amada.

 

Simplesmente quebrada,

um cristal de cara lavada.

Sou deserto sem desertar,

busco a lua ao luar.

 

Queres simplesmente ser,

um reflexo de luz no teu ser.

Simplesmente a alma gira,

do vento do espírito surgira.

 

Simplesmente a noite se deleita,

e a lua perpétua de dia se deita.

Simples os sonhos tenros idade,

enevoados na noite da eternidade.

 

Simplesmente um constrangimento,

limpo como a água será um sentimento.

Não subscrevas uma insinceridade,

a verdade sempre existe e é raridade.
Sinto-me: Simplesmente
Música: Jorge Palma - O Meu Amor Existe
Por Pulse às 20:56
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Domingo, 21 de Outubro de 2007

Amor é mil vezes...

 


Amor, amor é mil vezes mais forte que eu, mais forte do que tu
Se queres ser um soldado então vai para guerra marchar
Se pensas que vais ser um herói, já ouvimos essa antes, meu caro

Amor, amor é mil vezes mais querido que eu, mais querido que tu
Se queres ser um líder, então aponta-nos um caminho
Nunca nos vais libertar, não importa o que digas,  
Eu disse que era melhor vires já…


Amor é a razão, amor é o caminho
Se apenas todos pudessem ouvir, não apenas o que parece tão claro
Não posso acreditar no que estou a ver, que mundo é este que estou vendo?

Mas eu sei há uma forma, deve haver uma forma
Terá que vir o dia - chegará um momento em que eu poderei ser livre...

Quero ouvir essa voz por essa causa, mais macia que eu, mais macio que tu,
seja ela qual for levarei o seu sorriso pelo caminho,

hei-de agarrar essa causa, mesmo estando na clandestinidade


Eu disse que era melhor vires já…

 


 

Este senhor tem um coração de criança. só pode, obrigado Roger Hodgson, um verdadeiro criador...

Tradução possível...

Sinto-me: Mil vezes...
Música: Roger Hodgson - Love Is A Thousand Times
Por Pulse às 21:17
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Terça-feira, 16 de Outubro de 2007

Sozinho o teu amor não é suficiente…

Quando criamos dentro de nós o desejo de posse e alimentamos o nosso egoísmo próprio então nunca saberemos onde fica a fronteira entre o amor e a dor, então e simplesmente nos abandonamos à vida sem sabermos para que serve a vida e culpamos o amor por nos magoar tanto, talvez isso se deva ao facto do amor não ser suficiente dentro de nós para abrirmos a nossa mente, nosso coração e nossa visão. Aqui vos deixo esta fantástica música, a que cada um poderá dar o sentido que quiser, dos Manic Street Preachers, além do fantástico dueto, ao ritmo melódico até ao solo de guitarra é fantástica, no entanto respeito quem não goste ou apenas goste das palavras, confesso que a tradução não seja a melhor, longe disso, mas fica a intenção. Sem mais e afinem esse ritmo e vamos pular e abanar essas cabeças… e não te esqueças…

 

…sozinho o teu amor não é suficiente…

Sozinho o teu amor não é suficiente, não é suficiente, não é suficiente
quando os momentos ficam difíceis e eles ficam difíceis, eles ficam difíceis

Trocas todos os teus heróis por fantasmas, por fantasmas, por fantasmas.
eles serão os que mais te amam, mais te amam, mais te amam

Sozinho o teu amor não é suficiente, não é suficiente, não é suficiente
foi o que tu sentis-te, foi o que tu disseste, o que tu disseste, o que tu disseste

Tu disseste que o céu cairia sobre ti, cairia sobre ti, cairia sobre ti,
toda a dor dos teus olhos ficaria azul, ficaria azul, ficaria azul.

Mas sozinho o teu amor não salvará o mundo,
sobes-te do segredo do universo,
e apesar de tudo fizeste tudo pior,
ele deixou-te sozinho, ele deixou-te amaldiçoado.

Roubas-te o sol directamente do meu coração, do meu coração, do meu coração
há pouco e sem desculpas se quebrou, se quebrou, se quebrou.

Sem ti não vou ficar em mau estado, em mau estado, em mau estado, em mau estado
para ti é esconder como um homem pode ser, um homem pode ser, um homem pode ser

Eu poderia te ver a milhas e milhas,
eu poderia te fazer sentir vivo,
eu poderia escolher um lugar para nós,
eu poderia te mostrar que também grito

Sozinho o teu amor não é suficiente

Sozinho o teu amor não é suficiente

Sinto-me: Como as ondas do mar...
Música: Manic Street Preachers - Your Love Alone Is Not Enough
Por Pulse às 21:40
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Domingo, 14 de Outubro de 2007

Coração de criança


As palavras são frágeis, todas elas são frágeis, e muito mais se tornam quando se fala de crianças, porque mais que as palavras, pensamentos, gestos e olhares, mais do que tudo, elas são demasiado frágeis e desprotegidas. Nunca tanto na história da humanidade ela foi tão humilhada e explorada, e afinal que mundo é este que trata assim as suas crianças? Somos governados por loucos e tiranos que nunca foram criança, deixámos de abrir a nossa mente à fantasia, à inocência, somos portadores da mais terrível doença, a carência de nunca termos sido crianças, e mais perigoso do que não termos sido criança é não assumirmos a criança que existe em cada um de nós. Deixamos de criar, de cativar, de imaginar, de amar, de brincar, de reinar, de libertar, de sorrir, de viver, de voar e de partilhar. Vivemos demasiado ocupados com os impostos, salários, concorrência, politica, religião, guerras e guerrilhas, terrorismos, dólares e euros, acções, títulos e tesouros, ouros negros e brancos, carros de grande cilindrada, equipas e jogadores, em construir escudos antimísseis e bombas atómicas, preferimos grandes banquetes e grandes discursos no belo edifício chamado de nações unidas que de unidas nada têm. Tratamos das crianças tal como do ambiente do nosso planeta um dia não terá retorno e tal como o planeta as crianças estarão demasiado poluídas pelas atrocidades que cometem contra ela, ainda existem alguns adultos com coração de criança, poucos, talvez o suficiente para existir uma voz, mas poucos para ganhar a guerra que tal como a natureza está em vias de extinção, fico feliz por encontrar de vez em quando um coração de criança…“O maior Homem do mundo é aquele que não perde seu coração de criança.”

 (Meng-tzu)



… e fico por aqui...


 


 

Barclay James Harvest - Hymn For The Children
Sinto-me: Coração de Criança...
Música: Barclay James Harvest - Hymn For The Children
Por Pulse às 18:49
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Quinta-feira, 11 de Outubro de 2007

Não é sobre nós...


Um pequeno pedaço de algo

Caindo suavemente, abaixo, abaixo

Ninguém entende como eu entendo.

 

Eu preferiria estar ao teu lado

Tudo aquilo que sabemos fazer tão bem.

Conta-me o que sentes agora

Mostra-me o que pensas disto

 

Não é mais sobre nós

Estão em toda a parte as razões pelas quais lutamos

Não é sobre ódio, não é sobre a dor que nós sempre sentimos

Eu sei que nós temos nossos problemas mas nós não somos os únicos

Não é sobre ti, não é sobre mim.

Não é sobre raiva, é mais sobre a solidão que nós sentimos

 

Como posso eu começar a pedir um pouco de perdão

Para tudo aquilo que de nós levamos

Não há nada a temer

Um pequeno pedaço de algo.

Caindo suavemente, abaixo, abaixo

Ninguém entende não, ninguém como eu

Não há nada a temer

Não é mais sobre nós

 

Estão em toda a parte as razões pelas quais lutamos.

Não é sobre ódio, não é sobre dor que nós sempre sentimos

Eu sei que nós temos nossos problemas mas nós não somos os únicos

Não é sobre ti, não é sobre mim.

Não é sobre raiva, é mais sobre a solidão que nós sentimos.

 

Não é sobre nós

Não é sobre ódio

É mais sobre a solidão que nós sentimos,

Consegues tu senti-la

Não é sobre raiva

Não é sobre querer

Eu sei que nós temos nossos problemas

 

Mas nós não somos os únicos, nós não somos os únicos, não é sobre ti, não é sobre mim
Sinto-me: Na Imensidão...
Música: Ray Wilson - Not About Us
Por Pulse às 23:15
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos

Eclipse...



Sou o teu e o meu convidado Indesejado...

*Mais sobre um Pulsar


Correio de Frequências

*Procurar um Pulsar

 

*Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

*Passageiros



ON-LINE




Current Moon Phase
CURRENT MOON PHASE

*As Minhas Fotos:

Castelo de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0001eayf

Rio Lis
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0001gex5

Sé de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0001fgy7

Ponte Arrabalde da Ponte
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002a74c

Ponte Leiria Euro 2004
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002bt3r

Igreja São Francisco
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000276z8

Parque Ten. Cor. Jaime F. da Fonseca
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00029w7p

Fonte das 3 Bicas
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002832x

Estação CP Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002692y

Escola Secundária de Domingos Sequeira
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002xhcx

Nascente do Rio Lis
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002wh5s

Muralhas do Castelo de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002yr27

O Rio da Minha Cidade
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002t3b5

Antiguidades no Estaleiro da JAE
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002r4c1

Avião no Parque Ten. Cor. Jaime F. da Fonseca
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002s2cy

Vista Geral sobre Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0001hc9e

Mosteiro da Batalha
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00025cxe

Estátua Equestre de D. Nuno Álvares Pereira
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00047cya

Câmara Municipal de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00041xr6

Estátua de D. João III
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00042ghc

Lyceu de Rodrigues Lobo
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00045d99

Nazaré
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00048k2s

Leiria à Noite
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000449hh

Leiria à Noite
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0005ze92

Igreja N. S. Encarnação
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000431zh

Igreja N. S. do Monte
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007e7x0

Mosteiro de Alcobaça
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000790w5

Óbidos
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007dwk3

Castelo de Almourol
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007br5f

Aveiro
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007aq9g

Curiosidades de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007c8ax

Monumento aos Mortos da Grande Guerra (Leiria)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00046bzx

Rio Lis (Cortes-Leiria)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007wq17

Rio Lis (Leiria)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007y40g

São Martinho do Porto
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007tryd

Berlengas
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007xq26

Castelo de São Jorge (Lisboa)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000823wa

Rio Tejo (Lisboa)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00083bcr

Ribeira (Porto)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00084kf2

Convento de Cristo (Tomar)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00085pb4



Google

*Pulsar na Net

blogs SAPO
RSS