"A Única coisa necessária para o mal triunfar é que os homens bons não façam nada." (Edmund Burke)

Ecos...


Frequências...


Frequências de AMOR...

*Pulsares Recentes:

* Levar

* Respira

* Páscoa

* Hóspede não convidado...

* Remar, Remar...

* Forte

* 90 Metros (Uma Historia d...

* Canção da Terra

* Perseguindo Carros

* Palavras

* Dilúvio

* ANJO

* Lamento Recente

* O Homem Invisível

* Começar!

* O Templo

* A música que merecemos...

* DOMINGO SANGRENTO DOMINGO

* Li

* As Pessoas são Estranhas

* INICIAR

* DESORDEM

* Navegue ...

* Estranho

* Não Existo…

* LUKA

* África...

* O PRIMEIRO DIA

* Tu tens um amigo...

* Um

*Pulsares Remotos:

* Julho 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Outubro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Agosto 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

*Raios de:

*Os Meus Preferidos


Firefox 2


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004csxg


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004g81t


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004d61q


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004ee8g


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004f502


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007z64z


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00080g5c


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000810a3


Segunda-feira, 24 de Setembro de 2007

Quando a Música Parar



Quando a música parar, quando a música parar,

quando a música parar, apaga as luzes,

apaga as luzes, apaga as luzes.

 

Quando a música parar, quando a música parar,

quando a música parar, apaga as luzes,

apaga as luzes, apaga as luzes,

apaga as luzes, porque a música é tua amiga íntima.

Dança em cima do fogo, se ela te convidar,

a música será a tua amiga até ao fim,

até ao fim, até ao fim.

 

Risca a minha assinatura para a ressurreição,

as credenciais, envia-as para as casas de detenção,

tenho lá alguns amigos.

 

O rosto no espelho não se há-de sumir,

a moça à janela não vai sucumbir.

Há uma festa de amigos – gritou ela,

viva, à minha espera.

Antes de mergulhar no grande sono

quero escutar, quero escutar

o grito da borboleta.

 

Vem, amor, volta aos meus braços, volta,

estamos cansados de tantos rodeios,

fartos de esperar, de ouvidos no chão.

Estou a ouvir um rumor suavíssimo,

próximo, mas remoto, brando, muito nítido,

vem hoje mesmo, vem.

 

Que têm eles feito da terra?

Que fizeram eles da nossa irmã gentil?

Têm-na devastado, saqueado, esventrado,

despedaçado, apunhalaram-na nos flancos da aurora,

cercaram-na e levaram-na de rastos.

Estou a ouvir um rumor suavíssimo…

Com o teu ouvido colado ao chão…

 

Queremos o mundo e exigimo-lo…

Queremos o mundo, exigimo-lo… já!


Noite persa! Olha a luz!

Salva-nos, salva-nos, ó bom Jesus!

 

Quando a música parar, quando a música parar,

quando a música parar, apaga as luzes,

apaga as luzes, apaga as luzes,

apaga as luzes, porque a música é tua amiga íntima.

Dança em cima do fogo se ela te convidar,

a música será a tua amiga até ao fim,

até ao fim, até ao fim.


Sinto-me: Amar a Música
Música: The Doors - When The Music's Over
Por Pulse às 22:50
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Domingo, 23 de Setembro de 2007

Deixa-me...



Brilha amor brilha,

sorri e deixa-me,

deixa-me navegar,

ao sabor da fantasia.

 

Dança amor dança,

toca-me e leva-me,

deixa-me descobrir-te,

ao sabor da sensualidade.

 

Grita amor grita,

rejubila-me em êxtase,

deixa-me amar-te,

ao sabor de uma música.

 

Cada canto eu encontro,

cada dia eu desvendo,

mistérios do teu corpo,

delicias e ternuras.

 

Encanto numa sedução,

lenta de amor sem limites,

enrolo-me em teu corpo,

faço dele meu corpo.

 

Pede amor pede,

uma orgia de mim,

deixa-me ir até ao fim,

ao sabor do tempo sem tempo.

 

Descobre-me amor descobre-me,

possui-me no meu amor embriagado,

deixa-me seduzir-te na mais bela sedução,

ao encontro de um amor apaixonante.

 

Procura-me amor procura-me,

entre os labirintos da vida,

procura-me se me queres amar,

não me procures como uma tradição.


Foreigner - Waiting for a Girl Like You
Sinto-me: A Deixar-me...
Música: Foreigner - Waiting for a Girl Like You
Por Pulse às 11:21
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos

Frágil


Se o sangue fluir

Quando a carne e aço se encontram
Secando a cor
Do sol do entardecer
A chuva de amanhã
Lavará suas manchas
Mas algo em nossas mentes
Ficará para sempre
Talvez este acto final tenha sido intencional
Para resolver uma questão de toda uma vida
Que nada de bom vem da violência
E jamais virá
E para todos aqueles que nasceram
Sob a estrela da ira
Caso esqueçamos quão frágil nós somos
Vez após vez a chuva cairá
Como lágrimas das estrelas
Como lágrimas das estrelas
Vez após vez a chuva dirá
O quão frágil nós somos
O quão frágil nós somos
Vez após vez a chuva cairá
Como lágrimas das estrelas
Como lágrimas das estrelas
Vez após vez a chuva dirá

O quão frágil nós somos

O quão frágil nós somos


| |
Sinto-me: Frágil
Música: Sting - Frágil
Por Pulse às 10:16
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Sábado, 22 de Setembro de 2007

Amor & Posse

O tempo cicatriza mas não cura

as mais dolorosas feridas da posse,

o tempo mastiga uma dose dura,

em papel timbrado a emposse.

 

Quem sabe o que é o amor,

possuindo-o em vez de o partilhar,

no labirinto confunde-se a dor,

da posse pelo amor sem olhar.

 

Já dei o que não tinha,

e desfiz o que não fiz,

inventei esta criancinha,

e pintei o céu com um giz.

 

Meu coração parou de bater,

encerrou-se em correntes,

numa sentença sem absolver,

o sonho, o amor e as nascentes.

 

Se queres o meu amor

não o queiras possuir,

irei saber a diferença na flor,

num espinho que pode ferir.

 

Nunca mais me irei apaixonar,

meu amor não é um tratado,

como numa cimeira, e abdicar

do ser mais profundo e estrelado.

 

Irei sim, amar e mais partilhar,

fantasiar numa bela sensualidade,

nada em troca quero dar

mas fazer desejar a afinidade.

 

Dar sem nada esperar,

receber sem nada oferecer,

no mais profundo olhar

incondicional, irei viver.

 

Saberás ver uma só diferença,

entre o amor e a dor da posse,

no amor verdadeiro há uma crença,

todos os dias uma diferente dose.

 

Saberás tu amar sem necessidade de possuir,

possui antes a arte da fantasia da sensualidade,

possui antes a fúria de ser-se amado e sorrir,

possui antes o êxtase de amar em liberdade.

Sinto-me: Sem Posse
Música: Chris Isaak - Black Flowers
Por Pulse às 11:13
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Domingo, 16 de Setembro de 2007

Comentar Post’s



Em jeito de poesia escrevi para os que lêem as minhas palavras, o tempo queimou mais alguns dias de reflexões e pensamentos, este é o regresso lento de um invasor que teima em invadir seu blog, porque é que eu não deixo comentar os meus post’s? a resposta meus amigos está no vento que passa, está no vento que passa, este blog podia ser privado e nada mais haveria a comentar, podia impor qualquer coisa, um baner de abertura, uma janela Po-pup  com uma frase, com um vídeo ou uma musica a iniciar, umas boas vindas, qualquer coisa, mas não, aqui quem quiser ler, lê, quem quiser ouvir, ouve, quem quiser ver, vê, é livre, tal como eu gostaria que todos fossemos, livres de fazer escolhas, clicar onde deseja clicar, e depois ouvir, ver ou ler o que deseja, não aquilo que eu desejaria, existem coisas pessoais, sentimentos, sensações, emoções, reflexões e opiniões, coisas demasiados para eu fazer qualquer comentário a alguém ou alguém me comentar, estou a ser apenas coerente, gosto da genuidade, mesmo que para se ser genuíno não se seja poeta, escritor ou formado na bela arte de escrever, ser genuíno é ser-se apenas a pessoa que se é desde que nascemos não aquela que nos transformou ao longo dos anos, e cada pessoa é única, tal como um pulsar é único, talvez se trate de uma forma de respeitar algo numa pessoa, algo belo e único, mesmo que não nos pareça, ou será que queremos que os outros sejam iguais a nós? Ou mais grave ainda, tentarmos impor a nossa forma de pensamento, não, a liberdade acima de tudo, a verdade intima de cada um a genuidade única e bela de cada um, aqueles blog’s que permitem comentários, que tem musicas a iniciar, vídeos, baner’s ou Po-pup’s, janelas e outros, nada tenho contra, desde que sejam genuínos e coerentes com eles mesmos, desde que faça parte da grande comunidade mundial da partilha e não do intuito comercial ou posse que corrompe o ser genuíno e único que cada um tem dentro dele, bem ajam a todos e partilhem cada dia mais e mais e se forem parar ao xadrez por causa de partilharem, não faz mal, não é pecado e serão mais um mártir para a comunidade partilha… mas podem sempre enviar um e-mail…

Sinto-me: Sem Comentários...
Música: Jorge Palma - Encosta-te a Mim
Por Pulse às 12:31
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Terça-feira, 11 de Setembro de 2007

Dias Estranhos



Os dias estranhos descobriram-nos,
os dias estranhos acharam-nos o rasto,
vão destruir as nossas raras alegrias,
temos de continuar a tocar ou de procurar uma nova cidade.

Estranhos olhos enchem estranhas salas,
as vozes anunciarão o seu fim extenuado,
a hospedeira sorri, os hóspedes em pecado adormecem,
ouves-me falar em pecado e sabes que as coisas são assim.

Os dias estranhos descobriram-nos
e vamo-nos consumindo ao longo das suas estranhas horas
sós, confundidos os corpos, mal empregue a memória,
vamos trocando o dia por uma estranha noite de pedra.



( Jim Morrison )


Doors - Strange Days
Sinto-me: Num tempo estranho...
Música: Doors - Strange Days
Por Pulse às 21:20
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Segunda-feira, 3 de Setembro de 2007

Coisa Amar...



Contar-te longamente as perigosas
coisas do mar. Contar-te o amor ardente
e as ilhas que só há no verbo amar.
Contar-te longamente longamente.

Amor ardente. Amor ardente. E mar.
Contar-te longamente as misteriosas
maravilhas do verbo navegar.
E mar. Amar: as coisas perigosas.

Contar-te longamente que já foi
num tempo doce coisa amar. E mar.
Contar-te longamente como doi

desembarcar nas ilhas misteriosas.
Contar-te o mar ardente e o verbo amar.
E longamente as coisas perigosas.


( Manuel Alegre)
Sinto-me: Onda sem Mar e Amar
Por Pulse às 22:20
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Domingo, 2 de Setembro de 2007

Johnny 99



No mês passado fecharam a fábrica de automóveis
Ralph pôs-se em busca de emprego mas não conseguiu encontrar nenhum
Chegou a casa muito bêbado de misturar Tanqueray e vinho
Pegou numa arma e matou um guarda nocturno
Agora chamam-lhe Johnny 99.

Naquela zona da cidade em que não se pára ao sinal vermelho
Johnny brandia uma arma e ameaçava dar um tiro na cabeça
Quando um chui fora de serviço o agarrou pelas costas
Foi em frente ao Clube Tip Top que puseram as algemas ao Johnny 99

A cidade forneceu um defensor público
Mas o juiz era o terrível John Brown
Entrou no tribunal e olhou o pobre Johnny de alto a baixo
«Bom, filho, as provas são claras, a sentença será de acordo com o crime
Prisão por noventa e oito anos  e mais um,
Chamar-te-emos até Johnny 99»

Rebentou uma zaragata no tribunal
Tiveram de arrastar para fora a rapariga do Johnny
A mãe dele levantou-se e gritou «Não me levem assim o meu filho»
«Bem, rapaz, tens alguma coisa a declarar antes que venham o beleguim
E te leve para sempre?»

«Juiz, tenho dívidas que nenhum homem honesto poderia pagar
O prazo da hipoteca acabou e o banco ia tirar-me a casa
Não digo que isso me torne inocente
Mas foi tudo isto talvez que me pôs aquela arma na mão
Excelência, creio que o melhor seria eu morrer
E se a vida de um homem pode ser tirada por aquilo que ele pensa
Então, queria sentar-se de novo nessa cadeira
E pensar mais uma vez
E que venham rapar-me o cabelo
E conduzir para a linha de execução.»


Bruce Springsteen - Johnny 99
 
Sinto-me: Johnny 99...
Música: Bruce Springsteen - Johnny 99
Por Pulse às 10:05
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos

Mestre mas pouco...


Sensatez, carácter, honestidade, compaixão e sabedoria, são características não só positivas como fazendo parte de uma personalidade forte que caracteriza o indivíduo, são aquelas que nos levam a um bom discernimento em relação a muitos bombardeamentos e necessidades que vem de todo o lado, de dentro e fora de nós. Agora reparem no anúncio, é incrível o que fazem para iludir as pessoas, para as alienar, para lhes transmitirem sentimentos de culpa, para as levar a uma fraqueza tal, para as fazer pensar que existem sempre uma necessidade material de posse para conseguirem todos os seus objectivos, e o pior de tudo, utilizarem a fraqueza dessas pessoas para lhes extorquir, ou melhor roubar o seu pouco sustento, imaginem até podem pagar em prestações, incrível não é. Censurei algumas partes como poderão verificar, não fosse eu parar aos tribunais, e iria de certeza passar alguns mesinhos no xadrez, provavelmente o dito mestre teria dinheiro para um bom advogado, e eu por outro lado teria que me arranjar com um advogado menos credenciado, mas enfim, isso é outra história. Não acreditem naqueles que vos tanto prometem, nem nos políticos, mestres, confissões, movimentos ou afins, lembrem-se que todos aqueles que vos tentarem alienar estão no fundo a tentar possuir algo de vós, seja de que ordem for, material ou espiritual, lembra-te tudo o que precisas está dentro de ti e não precisas de ninguém e muito menos és de alguém ou de alguma instituições, toda essa gente te quer ver em silêncio, se não és por eles és contra eles, argumento que dizem, mas não, não te esqueças és único, e é como tal que te deves manter, e não penses que é um acto egoísta, não é não, existe uma coisa que não podes esquecer que se chama partilha, partilhar, por isso existem muitos como tu que em vez de acreditarem em tudo isso, em vez disso partilham entre si, toda a sua sensatez todo o seu carácter, honestidade, compaixão e sabedoria, porque amam e fazem por amor, e quem ama não tem necessidade de posse, ama o que partilha sem esperar receber. Hoje sabemos que grandes interesses controlam ou tentam controlar essa palavra linda que se chama partilha, sabemos isso, basta olhar à nossa volta, se tu partilhares algo ou alguma coisa de ti, estás a correr o risco de ser preso ou morto mesmo, não é mentira o que estou a dizer, se violares patentes, direitos de autor, se deixares de pertencer a alguns grupos ou movimentos, se violares determinados contratos que ajas injustos, se fores uma voz incomoda e te porem de lado só porque não és daqueles que vais pelo senso comum, se violares pensamentos políticos ou religiosos, se pertenceres a filosofias satânicos ou mafiosas, se fores viciado em algum comprimido. Já sabes nunca serás livre, e são todos esses preconceitos alienados a esses grupos de pensamento que te matem refém e preso. Mas se pensas que sou livre, estou longe de o ser, mas tento todos os dias algo diferente, eu sou daqueles que não vai ter estátua quando morrer, mas alguns já a tem e mereceram, mas cada um nós poder fazer algo diferente todos os dias, se partilhar, e para isso é só colocar um pouco de sensualidade, imaginação e fantasia nos seus actos, verás um nascer do sol diferente todos os dias…

 

Todas as maravilhas de que precisas estão dentro de ti. (Sir Thomas Browne)

Sinto-me: A Partilhar...
Música: Genesis - Jesus He Knows Me
Por Pulse às 09:37
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos

Eclipse...



Sou o teu e o meu convidado Indesejado...

*Mais sobre um Pulsar


Correio de Frequências

*Procurar um Pulsar

 

*Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

*Passageiros



ON-LINE




Current Moon Phase
CURRENT MOON PHASE

*As Minhas Fotos:

Castelo de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0001eayf

Rio Lis
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0001gex5

Sé de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0001fgy7

Ponte Arrabalde da Ponte
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002a74c

Ponte Leiria Euro 2004
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002bt3r

Igreja São Francisco
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000276z8

Parque Ten. Cor. Jaime F. da Fonseca
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00029w7p

Fonte das 3 Bicas
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002832x

Estação CP Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002692y

Escola Secundária de Domingos Sequeira
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002xhcx

Nascente do Rio Lis
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002wh5s

Muralhas do Castelo de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002yr27

O Rio da Minha Cidade
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002t3b5

Antiguidades no Estaleiro da JAE
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002r4c1

Avião no Parque Ten. Cor. Jaime F. da Fonseca
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002s2cy

Vista Geral sobre Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0001hc9e

Mosteiro da Batalha
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00025cxe

Estátua Equestre de D. Nuno Álvares Pereira
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00047cya

Câmara Municipal de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00041xr6

Estátua de D. João III
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00042ghc

Lyceu de Rodrigues Lobo
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00045d99

Nazaré
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00048k2s

Leiria à Noite
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000449hh

Leiria à Noite
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0005ze92

Igreja N. S. Encarnação
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000431zh

Igreja N. S. do Monte
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007e7x0

Mosteiro de Alcobaça
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000790w5

Óbidos
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007dwk3

Castelo de Almourol
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007br5f

Aveiro
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007aq9g

Curiosidades de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007c8ax

Monumento aos Mortos da Grande Guerra (Leiria)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00046bzx

Rio Lis (Cortes-Leiria)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007wq17

Rio Lis (Leiria)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007y40g

São Martinho do Porto
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007tryd

Berlengas
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007xq26

Castelo de São Jorge (Lisboa)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000823wa

Rio Tejo (Lisboa)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00083bcr

Ribeira (Porto)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00084kf2

Convento de Cristo (Tomar)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00085pb4



Google

*Pulsar na Net

blogs SAPO
RSS