"A Única coisa necessária para o mal triunfar é que os homens bons não façam nada." (Edmund Burke)

Ecos...


Frequências...


Frequências de AMOR...

*Pulsares Recentes:

* Levar

* Respira

* Páscoa

* Hóspede não convidado...

* Remar, Remar...

* Forte

* 90 Metros (Uma Historia d...

* Canção da Terra

* Perseguindo Carros

* Palavras

* Dilúvio

* ANJO

* Lamento Recente

* O Homem Invisível

* Começar!

* O Templo

* A música que merecemos...

* DOMINGO SANGRENTO DOMINGO

* Li

* As Pessoas são Estranhas

* INICIAR

* DESORDEM

* Navegue ...

* Estranho

* Não Existo…

* LUKA

* África...

* O PRIMEIRO DIA

* Tu tens um amigo...

* Um

*Pulsares Remotos:

* Julho 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Outubro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Agosto 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

*Raios de:

*Os Meus Preferidos


Firefox 2


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004csxg


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004g81t


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004d61q


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004ee8g


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004f502


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007z64z


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00080g5c


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000810a3


Quarta-feira, 29 de Agosto de 2007

Há coisas fantásticas não há...

Há coisas fantásticas não há... claro que há... esta musica é soberba, basta ser de um musico como Jorge Palma para não falar de todos os seus amigos, fantásticos músicos, todos eles, obrigado Jorge Palma por ainda fazeres musicas assim e por teres amigos assim... um grande Obrigado...
Sinto-me: Fantástico...
Música: Jorge Palma - Encosta-te a Mim
Por Pulse às 12:37
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Terça-feira, 28 de Agosto de 2007

No vento que passa



Quantos caminhos terá um homem de percorrer
Antes que o considerem um homem?
Quantos mares terá uma pomba branca de sulcar
Antes que possa descansar na areia?
Quantas vezes terão os canhões de disparar
Antes de serem banidos para sempre?
A resposta, meu amigo, está no vento que passa,
A resposta está no vento que passa.

Quantas vezes terá um homem de erguer a cabeça
Antes de conseguir ver o céu?
E quantos ouvidos terá de possuir
Até que se consiga ouvir as pessoas chorar?
Quantas mortes serão necessárias até que saiba
Que já morreu gente demais?
A resposta, meu amigo, está no vento que passa,
A resposta está no vento que passa.

Quantos anos pode uma montanha existir
Antes de ser arrastada para o mar?
Quantos anos podem certas pessoas viver
Antes que lhes permitam ser livres?
E quantas vezes pode um homem virar a cara
Fingindo que não vê o que vê?
A resposta, meu amigo, está no vento que passa,
A resposta está no vento que passa.

(Bob Dylan)


Bob Dylan - Blowin' in the Wind
Sinto-me: Vento
Música: Bob Dylan - Blowin' in the Wind
Por Pulse às 12:32
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Domingo, 26 de Agosto de 2007

O Oceano



Um quadro cinzento, Dorian Gray,
Apenas eu, à beira mar.
Sentia-me como uma estrela.
E achava que o mundo poderia ir longe,
Se eles me dessem ouvidos.

O Oceano, o Oceano
Molha-me os pés.
Respinga a alma dos meus sapatos.

Quando olhei à minha volta,
O mundo tinha desaparecido
Estava apenas eu, à beira-mar.

U2 - The Ocean
Sinto-me: Oceano... dos meus pés...
Música: U2 -The Ocean
Por Pulse às 20:32
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos

Desordem



Estive à espera do guia que viesse e me levasse pela mão
Podem os prazeres de um homem normal residir em tal sensação?
Novas sensações guiam a inocência - deixo-as para outra altura
Eu tenho o espírito, sem um sentido, calo o choque fundo

Vai sendo rápido, move-se rápido agora, está fora do alcance
Do décimo andar, escada traseira abaixo, até à terra em transe
Luzes que explodem, carros que estoiram, vai sendo constante
Eu tenho o espírito, sem um sentido, deixa-o ir avante

Que te diz a ti, que me diz a mim - ainda estaremos unidos
Vejo-te a ti como vejo tudo, não espero dó dos teus amigos
Quem tem certezas, e afinal, e quem se importa ou não
Até que o espírito, sensação nova, triunfe, saberás então
Até que o espírito, sensação nova, triunfe, saberás então

Eu tenho o espírito, sem um sentido

(Ian Curtis "Vocalista dos Joy Division")


Joy Division - Disorder
Sinto-me: Sem...
Música: Joy Division - Disorder
Por Pulse às 10:22
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Quinta-feira, 23 de Agosto de 2007

Amor & Violência



     
John Lennon - Power To The People
 
Sinto-me: Com o Povo
Música: John Lennon - Power To The People
Por Pulse às 23:14
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Quarta-feira, 22 de Agosto de 2007

Diz-me que o céu é azul e eu acredito...


Diz-me que o céu é azul e eu acredito, diz-me que o mar sabe a sal e eu acredito, diz-me que o céu está estrelados e eu acredito, diz-me que o amor não é dor e eu acredito. Alguém me diz o que eu preciso saber? ninguém sabe, de mim esperas belas palavras, mas nem sempre o céu é azul e o mar sabe a sal, nem sempre o céu está estrelado e nunca o amor é dor. De longe se vê em quem acreditas, mas de perto se vê o quanto desprezas. Eu queria acreditar e pintar um quadro, compor uma música e com um poema deixar de existir, e de novo renascer, de novo aprender a viver, mas a única coisa que vejo é alguém que precisa, sem saber que também preciso, a única coisa que sei é que tudo não passa de um jogo, em que jogamos uns com os outros na esperança vaga de alguém perder, e à sempre alguém a perder, e outro a ganhar, e sabem porquê, porque procuramos cegamente o que queremos possuir o não o que queremos amar, e amar e o amor, alguém sabe o que é? não ninguém sabe, e se pensarem que sabem estão muito enganados, muito enganados, confundimos o possuir com o amar, queremos possuir para depois amar em vez de partilhar para depois amar, e se pensas entender estas palavras estás enganado, porque nem eu as percebo, talvez te pareça confuso, sem nexo, sem caminho, mas o engano é tudo o que te resta e por esse caminho segues sem te aperceberes da existência invisível de alguém, e eu nada sei nada vi e nada posso testemunhar…



Styx - Show Me the...
Sinto-me: Procurando
Música: Styx - Show Me The Way
Por Pulse às 22:44
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Sábado, 18 de Agosto de 2007

Esconde-te de ti


Esconde-te porque o mundo está a girar para te sangrar no caminho

O que ganharás se tentares viver mais?

Paraíso ou inferno, foi o frio da jornada que concedeu teus olhos de aço?

Abriga-te atrás da pintura, da tua mente ou num curinga do jogo

 

Estás muito assustado para ouvir um estranho

És muito precioso para colocares o teu orgulho em perigo

Estás a espera que alguém te compreenda

Mas há demónios no teu armário

E para fechá-lo estás a implorar

Dizendo que a vida começou a pregar-te partidas

Amigos estão fora (de consideração) para te ferirem

Persistes naquilo que batalhas

 

Agora não seguras as lágrimas

Porque chegou a hora de ganhares controlo

Se te posso ajudar, se te posso ajudar

Se te posso ajudar, apenas deixa-me saber

Bem, permite que eu te mostre o sinal mais próximo

Para obteres o teu coração de volta durante a viagem

Se te posso ajudar, se te posso ajudar

Se te posso ajudar, apenas deixa-me saber

 

A noite inteira acordado (como gostas) e tão seguro estás de ti,

Precisa de algo, de uma estrela de um filme secundário para te vigiar?

Eu sou igual a um menino que acreditava no ditado: “a cura da dor era o amor”,

Como seria se tu pudesses ver o mundo pelos meus olhos?

 

Muito assustado --- o fogo está a ficar mais frio

Muito precioso   --- e pensar que estás a ficar mais velho,

Estás à procura de alguém para te dar uma resposta

Mas o que tu vês é apenas uma ilusão

Está cercado pela confusão

Dizendo que a vida começou a pregar-te partidas

Amigos estão fora (de consideração) para te ferirem

 

Eu quero saber...

Eu quero saber de ti...

 

E então, permite-me que eu te conheça

Quero sentir-te

Quero tocar-te

Por favor, deixa-me aproximar de ti

Tu podes ouvir o que estou a dizer?

Bem, estou à espera, estou a sonhar, estou a rezar,

Sei o que estás pensar

Vejo o mesmo que tu

Nunca deixes de acreditar em ti mesmo

 

Continua deitado, continua deitado

Por que é que continuas deitado?

Por que não ouves?

Podes confiar em mim

Conheço a passagem para um lugar

Onde tu não precisas ter a sensação

De estar sozinho

Ouve-me

Sei exactamente o que estás a sentir

Porque todos os teus problemas estão dentro de ti

Por favor, começa a ver que estou apenas sangrando

Para me amares, amar-te

Amar é o caminho para nos ajudarmos

Porque devemos ser tão modernos? Oh tão modernos!?

Oh, somos como uns tolos condenados...
Sinto-me: Escondido
Música: Supertramp - Hide in your shell
Por Pulse às 11:17
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Terça-feira, 14 de Agosto de 2007

6 de Agosto de 1945



Foi a 6 de Agosto de 1945, pelas 8:15 horas, em Hiroshima, Japão, é bom que ninguém se esqueça, porque esquecer a história é torná-la a repeti-la, e infelizmente o homem teima em esquece-la, ficam aqui apenas estas palavras…

 


Enola Gay, ontem deverias ter ficado em casa
As
palavras não podem descrever o sentimento e a forma como mentis-te

Um dia teus jogos serão mais que sofrimento
Enola Gay, nunca deverias ter terminado desta forma

São 8:15 e é a hora que sempre foi
Recebemos a tua mensagem pelo rádio,

as condições estão normais e estás voltando para casa

Enola Gay, hoje és a mãe orgulhosa do garotinho
O beijo que dás, nunca desaparecerá

São 8:15 e é a hora que sempre foi
Recebemos a tua mensagem pelo rádio,

as condições estão normais e estás voltando para casa

Enola Gay, hoje és a mãe orgulhosa do garotinho
O beijo que dás, nunca desaparecerá

Sinto-me: Anti-nuclear
Música: OMD - Enola Gay
Por Pulse às 21:46
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Segunda-feira, 6 de Agosto de 2007

Estrela do Mar… Estrela do Céu…


Mergulhei na noite envolvido numa brisa densa, perdi-me num labirinto de nevoeiro e dei comigo pisando a areia da praia e ouvindo o som do mar, tudo era cego em meu redor, só o som do mar me seguia, vi uma luz fusca no horizonte, intensa como um farol e segui em sua direcção. O mar cantava uma linda música enquanto caminhava. E vindo do universo, da imensidão das estrelas vi uma estrela no céu, seu brilho penetrava na brisa como uma luz de néon que mudava de cor à medida que eu caminhava. Duas luzes e uma música, pelos meus pés entrada húmida e agradável a água do mar deixando seu perfume hipnotizante, e eu caminhava em direcção ao horizonte vendo cada vez mais de perto a forma daquela luz enquanto por cima de mim e estrela de néon continuava brilhando. Meus olhos ficaram aprisionados e meus pés pararam e se enterraram na areia e o mar como que a querer massaja-los passou por eles deixando uma sensação de harmonia e de paz, era uma estrela, uma estrela-do-mar, era uma estrela uma estrela do céu, não me contive em pé e de joelhos me prostrei, as estrelas estavam conversando uma com a outra, elas não deram pela minha presença, num silêncio imenso fiquei, deixando de ouvir a música do mar, ali fiquei ouvindo as duas estrelas, não reconhecia aquele dialecto, fechei meus olhos e num momento único o mar me cobriu me lavou o corpo e o coração deixando nele uma luz translúcida, e como por magia, estava a ouvir as estrelas perfeitamente, percebia tudo o que diziam como a clareza das águas de uma nascente pura, elas falavam sobre o Homem, a estrela do céu falava sobre tudo o que via lá do alto enquanto a estrela-do-mar falava sobre todos os resíduos que lhe chegavam até ao mar. Ali fiquei sem me mover, paralisado pelas luzes sufocantes que formavam um cenário lindo, um arco-íris de mil cores e uma claridade linda transcendente que me rodeava e me fazia flutuar. A estrela do céu dizia: “…o quanto é primitivo o Homem ainda, o quanto ainda ele tem que percorrer, nem os milhões de livros, nem as milhões de teorias, filosofias, sociologias alguma vez o irão ajudar a crescer, sabes estrela-do-mar, recebo milhões de frequências vindas do vosso planeta, esse mundo ainda não acabou porque ainda existem pessoas boas, porque existem ainda pessoas que acreditam num futuro e essas pessoas dão tudo sem nada pedir, mas são tão poucas, porque muitos dão mas estão sempre à espera de algo em troca e por vezes cobram, como são cruéis os Homens mostrando e expondo todo o tipo de violência nos seus noticiários enquanto censuram o amor, o amor que as pessoas podem fazer, digo-te estrela-do-mar, se existisse tanto preconceito para com a guerra como existe para com o amor, então o vosso planeta seria outro, seria um planeta de amor, se o direito à possessão fosse banida da consciência hipócrita dos Homens, que alimenta a ganância, a exploração do homem pelo homem, se fosse banida o quanto amor eles poderiam fazer. Fico triste muito triste estrela-do-mar, por saber que o homem ainda não evoluiu o suficiente, que ainda se encontra na idade da pedra, porque é pedra que ele constrói para depois destruir, com toda a tecnologia, que diz ele ser da idade dos bytes, mas não. Mas sabes estrela-do-mar ainda bem que existem Homens bons que lutam que tem frequências positivas e lindas que acreditam na força do amor, que acreditam em todas as suas formas de expressão tal como uma musica que com sete notas apenas constrói milhões de milhares de musicas, basta apenas deixaram de fora todos os preconceitos que o impedem de amar...” a estrela do céu fez um pausa como se de melodia se trata-se e a estrela-do-mar então disse: “…tens razão estrela do céu, não imaginas a quantidade de lágrimas que recebo, de angustias e medos, recebo demasiadas vezes sangue e corpos inteiros muitos por razões sem razão nenhuma, mas todas elas motivadas pela intervenção da mão humana na grande mãe natureza outras executadas pelas suas próprias mãos, ao meu leito vem ter tudo, mas também recolho lágrimas de amor, de uma amor lindo que leio nelas, vejo o amor que é feito só por alguns nas margens dos rios, um amor para a natureza na natureza sem preconceito numa entrega total sem condicionalismo, mas existe um amor semelhante a este que é praticado da mesma forma, mas esse não se chama amor, chamasse possessão, e esse traz muita dor, traz muita adulteração, traz o quanto o Homem está equivocado, o quanto incerto ele é, a quanto mentira ele lança ao rio e volta a encher-se de mentira, e vejo lágrimas de almas que abandonaram o corpo, sei que não serão condenadas apenas que não tiveram a energia de sobreviver, apenas porque alguém lhes transmitiu o pior dos pecados que é a possessão seria o único caminho, sabes estrela do céu, ele realmente é primitivo é, nem as tecnologias que ele usa o fazem evoluir, o que lamento, em África existem rios de lágrimas e sangue, e muitos locais pelo mundo existem rios de suor da escravidão, e muitos locais existe rios de ódio e em outros riqueza tal que daria para construir um planeta de outro, mas sabes estrela do céu, existem sim Homens bons e enquanto este mundo tiverem Homens desses, enquanto eles em pequenas ou grandes palavras proclamarem o amor ainda haverá esperança…”. Eu não consegui ouvir mais nada, a brisa desapareceu e dei comigo deitado sobre a areia com o mar a massajar-me os pés, tinha acordado, não sei bem ainda, só sei que meus olhos viam com mais clareza e meu coração batia de forma diferente… era uma simples história de duas estrelas… e eu disse ao meu conto de fadas no pais das maravilhas que hoje iria fazer algo de bom… obrigado A…..

 

Simon & Garfunkel ...

Olá escuridão minha velha amiga

venho para falar contigo novamente

por causa de uma visão macia e aduladora

foi germinada enquanto eu dormia

e a visão surgiu do meu cérebro.

 

Continuam as recordações

à distância o som do silêncio.

 

Nos inquietos sonhos eu caminhava sozinho

nas apertadas estradas de Cobblestone

debaixo de uma auréola de uma lâmpada de rua

eu virei o meu colarinho contra o frio e a humidade

quando os meus olhos foram injuriados pelo

flash de uma luz de néon

aquilo fendeu a noite.

 

E tocaste o som do silêncio

e numa pura luz vi

dez mil pessoas talvez mais

pessoas conversando se falar

pessoas ouvindo sem escutar

pessoas escrevendo canções, nunca as repartiam

e ninguém ousava

perturba o som do silêncio.

 

“Insensatos”, disse eu, “vocês não sabem que o silêncio

é como um cancro que se desenvolve”

oiçam as minhas palavras que eu posso ensinar-vos

a pegarem nas minhas armas que eu posso dar-vos poder

mas as palavras silenciosas choviam sentidas

e ecoavam o som do silêncio

 

E as pessoas curvavam-se e oraram

ao Deus de néon que cultuavam

e as letras

brilhavam com a verdade

nas palavras sobre a cidade

e o anúncio dizia: “As palavras dos profetas estão escritas

nas paredes do metro e nos muros das selvas de pedra

e sussurradas nos sons do silêncio.”
Sinto-me: Estrela em Silêncio
Música: Simon and Garfunkel – The Sounds Of Silence
Por Pulse às 15:05
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos

Eclipse...



Sou o teu e o meu convidado Indesejado...

*Mais sobre um Pulsar


Correio de Frequências

*Procurar um Pulsar

 

*Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

*Passageiros



ON-LINE




Current Moon Phase
CURRENT MOON PHASE

*As Minhas Fotos:

Castelo de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0001eayf

Rio Lis
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0001gex5

Sé de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0001fgy7

Ponte Arrabalde da Ponte
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002a74c

Ponte Leiria Euro 2004
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002bt3r

Igreja São Francisco
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000276z8

Parque Ten. Cor. Jaime F. da Fonseca
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00029w7p

Fonte das 3 Bicas
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002832x

Estação CP Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002692y

Escola Secundária de Domingos Sequeira
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002xhcx

Nascente do Rio Lis
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002wh5s

Muralhas do Castelo de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002yr27

O Rio da Minha Cidade
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002t3b5

Antiguidades no Estaleiro da JAE
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002r4c1

Avião no Parque Ten. Cor. Jaime F. da Fonseca
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002s2cy

Vista Geral sobre Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0001hc9e

Mosteiro da Batalha
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00025cxe

Estátua Equestre de D. Nuno Álvares Pereira
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00047cya

Câmara Municipal de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00041xr6

Estátua de D. João III
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00042ghc

Lyceu de Rodrigues Lobo
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00045d99

Nazaré
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00048k2s

Leiria à Noite
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000449hh

Leiria à Noite
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0005ze92

Igreja N. S. Encarnação
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000431zh

Igreja N. S. do Monte
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007e7x0

Mosteiro de Alcobaça
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000790w5

Óbidos
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007dwk3

Castelo de Almourol
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007br5f

Aveiro
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007aq9g

Curiosidades de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007c8ax

Monumento aos Mortos da Grande Guerra (Leiria)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00046bzx

Rio Lis (Cortes-Leiria)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007wq17

Rio Lis (Leiria)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007y40g

São Martinho do Porto
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007tryd

Berlengas
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007xq26

Castelo de São Jorge (Lisboa)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000823wa

Rio Tejo (Lisboa)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00083bcr

Ribeira (Porto)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00084kf2

Convento de Cristo (Tomar)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00085pb4



Google

*Pulsar na Net

blogs SAPO
RSS