"A Única coisa necessária para o mal triunfar é que os homens bons não façam nada." (Edmund Burke)

Ecos...


Frequências...


Frequências de AMOR...

*Pulsares Recentes:

* Levar

* Respira

* Páscoa

* Hóspede não convidado...

* Remar, Remar...

* Forte

* 90 Metros (Uma Historia d...

* Canção da Terra

* Perseguindo Carros

* Palavras

* Dilúvio

* ANJO

* Lamento Recente

* O Homem Invisível

* Começar!

* O Templo

* A música que merecemos...

* DOMINGO SANGRENTO DOMINGO

* Li

* As Pessoas são Estranhas

* INICIAR

* DESORDEM

* Navegue ...

* Estranho

* Não Existo…

* LUKA

* África...

* O PRIMEIRO DIA

* Tu tens um amigo...

* Um

*Pulsares Remotos:

* Julho 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Outubro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Agosto 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

*Raios de:

*Os Meus Preferidos


Firefox 2


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004csxg


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004g81t


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004d61q


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004ee8g


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0004f502


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007z64z


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00080g5c


http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000810a3


Terça-feira, 31 de Julho de 2007

Lágrimas de Sereia…


 
Caminhei pelas águas de um oceano em busca de lágrimas de sereia, pequenas gotas diluídas numa vastidão de mar sem fim, não eram lágrimas de dor que eu procurava, nem sofrimentos, eram lágrimas de vontade viver, lágrimas de alegria em querer viver mais ainda, lágrimas de coragem deixadas pela incerteza do futuro. Já te perguntaram porque é o que és? já foste capaz de dizer a alguém o que és verdadeiramente? não receies em dize-lo, as tuas lágrimas serão achadas não pela pena mas sim pela compaixão, descobrirás um dos sentimentos mais lindos, o da afinidade, ele não prende não te faz escrava, a compaixão é partilha dos teus pensamentos dos teus sentimentos, e isso sabes, não tem preço, não se dá nem se pede, apenas se partilha, podem ser ideias e preconceitos que o tempo envolveu em pecados, dizem eles, mas eles são hipócritas porque continuam a matar crianças em África e a explora-las na sua dignidade, podes até pensar ou até nem pensares nem te importares que tens o pior dos pecados de ser como és, mas não penses, apenas sente, sente e liberta-te, porque sim o pior dos pecados é matar, é destruir o belo, é trair, é roubar o que não é teu, é explorar, é usar, é odiar, é ser egoísta. Procurei essas lágrimas de sereia, metade mar metade beleza, posso-te transformar com uma única lágrima em beleza, pintar-te cheia de sensualidade e desejar-te a todo o momento porque as minhas lágrimas são do silêncio e da música mais linda do universo que numa frequência imite e uma só lágrima cai em teu rosto…
Sinto-me: Lágrima...
Por Pulse às 11:12
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Segunda-feira, 30 de Julho de 2007

UM HOMEM ACIDENTAL

marillion

 

ESTE ESTRANHO MOTOR

(This Strange Engine)


UM HOMEM ACIDENTAL

Faixa 6

(An Accidental Man)

Eu fui ensinado de muito novo

Nunca me dar em vão

Sim, fui ensinado que por cada segredo

Há preço que tens a pagar

 

Um acidente de género

Um acidente de nascença

Que me mantém neste ponto de vista

Este tempo e lugar na terra

Este tempo e lugar na terra

 

Perguntaste-me como me estava sentindo

Eu só desejava que soubesses

Como é duro para mim partilhar

Partilhar esse tipo de coisas contigo

 

Não é que não te ame

Apenas eu não consigo conectar

Porque eu fui ensinado muito novo

A brilhar e não reflectir

 

Sou um homem acidental

 

Perguntaste-me se sou feliz

Eu apenas desejava sabelo

Porque felicidade não é nada

Que tenha aprendido a fazer

 

Não é que me queixe

É sempre o mesmo para mim

Se tudo o que acontece, acontece acidentalmente

 

Sou um homem acidental

 

Fui ensinado que por cada segredo

Há um preço a pagar

Fui ensinado de muito novo

A nunca me dar em vão

Eu nasci para causas merecedoras

Eu nasci para pegar nas rédeas

Fui ensinado de muito novo

A nunca me dar em vão

 

Um acidente do género

Um acidente de nascença

Que me mantém neste ponto de vista

Neste tempo e lugar na terra

Então tenta e entende

Se não digo o que posso

Um estranho para mim, eu sou

Um homem acidental

Sou um acidente

Um homem acidental
Sinto-me: Um Homem Acidental...
Música: Marillion - An Accidental Man
Por Pulse às 09:26
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos

Há Momentos assim...


Neste momento faltam-me as palavras, não sei o que escrever, perco-me nelas, vagueio no seu labirinto, sem nada dizer, hoje o anjo não me veio visitar, e não sei porquê, vi que perdi tudo, nada existe, o ciclo repete-se, gostava por vezes, por momentos que fosse, deixar de existir, sentir o que não é sentido, e não sentir nada, é, o quanto eu deixei para trás, para quê lembrar, o que passou, passou, e tudo o que virá, virá depois no próximo minuto, tac-tac, diz o relógio, e mesmo avariado dá por dia duas vezes as horas certas, é, e o gato faz miau, miau e o carro derrapa na curva em guinchos de prazer e adrenalina, nada se recompõe, tudo se move, move, e eu, porquê eu, digam-me porquê, ninguém sabe a minha pergunta e só eu sei a resposta que está onde ninguém chega, hoje talvez tivesse razões para sorrir, é, sorrir, apenas isso seria gratificante, mas não, não gostaria de recordar, desculpa, não gostaria de mostrar o quanto, e o que sou, uma verdadeira criança, ingenuidade e sinceridade, receita perfeita para a queda, levanto-me lentamente aqui e acolá revejo cada detalhe cada pormenor como se de puzzle se tratasse e um enigma tentasse desvendar, mas não agora estou parado, simplesmente parado e são, resistindo facilmente aos declives do meu ser e não sei porquê, como sou capaz assim navegar, existe algo dentro de mim, forte talvez, demasiado forte para resistir e persistir ao encontro de um ser único…
Sinto-me: Sem Momento...
Por Pulse às 01:20
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Domingo, 29 de Julho de 2007

Dei boleia a um anjo…


Um dia dei uma boleia a um anjo, no inicio não me parecia, pois não tinha asas nem auréola, parecia-me uma pessoa normal, perguntei-lhe para onde ia, ao contrário de uma resposta normal o anjo perguntou-me qual era o meu destino e eu disse-lhe que não sabia bem, não faz mal porque eu também não sei para onde ir, no entanto podemos ir por esta estrada fora, ele entrou, intrigado pareceu-me, perguntou-me, porque andas a esta hora sozinho conduzindo, pelo prazer que me dá conduzir e ao mesmo tempo ouvir musica e apreciar as coisas, disse-lhe eu, gostas de musica, sim, disse eu, ela é uma companhia fiel que me acalma o espírito e consola a alma, por vezes perturbada pelos vazios escuros que a vida nos trás, afirmei eu, perguntei-lhe o que fazia e porque está ali a essa hora pedindo boleia, ele disse-me que era um anjo, ao principio pensei que seria algum louco que estaria ali ao meu lado, mas contive-me e nem lhe perguntei se ele teria algum poder especial, em vez disso perguntei-lhe porque estava ali ao qual ele respondeu, por vezes é necessário descer à terra ou subir da terra, como queiras, sabemos tudo sobre cada um de vocês, os vossos sonhos, medos, angustias, alegria, mas acima de tudo sabemos o que são por dentro, perguntei-lhe com algum receio qual era a missão dele ali ao pé de mim, nada especial, apenas te faço companhia, afirmou ele e continuou, sei que és uma pessoa boa, e és das poucas pessoas que não precisa de orientação, és uma pessoa boa e tens auréola forte que te protege e te protegeu ao longo da tua vida, gostas de musica e isso é bom e nunca pares de gostar, sei que te sentes por vezes muito só, mas não és o único, um dia quem sabe e com certeza chegará e terás a parte da tua asa que te falta para voares como eu, após aquela afirmação enchi-me de coragem de perguntei-lhe, como consigo saber que és um anjo, faz-me a pergunta mais estúpida que te lembres sobre anjos aquele que todos se interrogam só porque tem medo de morrer, bem, disse eu, uma que me ocorre, ou melhor duas, se de facto tem asas e se tem sexo, sim, disse ele, temos ambas, as asas aparecem quando queremos ir embora daqui deste mundo e daqui a pouco poderás constatar com teus próprios olhos, quanto ao sexo temos sim, e fazemos em grandes orgias de alegria e felicidade quando na terra nos dão alegrias para tal, quando atingimos o orgasmo a felicidade é tal que para pessoas especiais enviamos uma força misteriosa que lhes dá uma força especial para lutar pelo melhor que existe na terra e cada um tem o seu momento, agora estás intrigado, afirmou ele, o teu mundo vive de uma maneira como se o sexo fosse uma obsessão tal como o dinheiro, um corrompe o corpo outro o carácter, mas para nós anjos o sexo é praticado pelo amor para o amor e com amor, não é profano não, se tudo foi criado por Deus, e agora estás a perguntar se existe Deus, mas vou acabar esta conversa sobre o sexo, tudo foi feito pelo criador, pelo artista a partir dai podemos dar um bom ou mau uso a tudo o que ele realizou, e a resposta é simples, não existe nada absolutamente mau, o que existe é acções más, intenções desonestas e adulterações a tudo quanto é feito, uma bala quando é feita pode servir para matar pessoas ou animais, e é essa a ideia geral para todas as cabeças humanas, no entanto ela pode ser feita para outros fins muito mais pacíficos, para nos libertar a adrenalina através de um bom desporto que ela pode proporcionar, tiro ao alvo, tiro ao prato, ridícula pode ser esta afirmação minha, eu sei, a pólvora nela contida pode servir para a fazer balas, mas pode também ser utilizada para bem de uma comunidade, e sabes bem como ela poderá ser útil, com o sexo é a mesma coisa, agora quando ele é adulterado, quando ele é desviado para a pornografia em vez de ser para sensualidade, a diferença é simples, a pornografia não tem fantasia, não tem criatividade, não cria antes pelo contrário destrói, a pornografia não faz o quadro do pintor, a sensualidade é sedução, é magia, é tela do pintor e com o pincel podemos criar tudo sem tabus nem preconceitos, pode ser o que cada um quiser, do que vos parece profano, que não é, até ao divino, mas sim com tudo o que de bom o sexo pode trazer à humanidade, e tudo de bom quer dizer não magoar não corromper os sentimentos de ninguém, não trair e não mentir com ele, com ele podemos libertar nosso corpo, nossos desejos e fantasias sem preconceitos, explorar as suas maravilhas e fantasias mais artísticas possíveis, dar ao corpo o prazer sensual que poderá levar ao orgasmo mais maravilhoso que poderão sentir, em alguns casos ficam perto do dos anjos, mas nunca lá chegam, e tu já sentiste algum orgasmo, mas como humano, perguntei eu, sim, afirmou, já fui humano, mas depois fui escolhido para esta missão, quanto a Deus se existe, sim ele existe, muito diferente é da concepção humana que lhe deram, mas ele existe sim, bem acho que a minha viagem termina aqui, parei o carro sem perguntar porquê ali no meio do nada e da escuridão, continua e vai em frente, não esperes que as pessoas acreditem no que escreves, e eu sei da tuas limitações na escrita, mas escreve que eu te visitei e não te preocupes com aquilo que as pessoas poderão pensar sobre o que escreves-te, se tiverem coração suficiente aberto não te irão perguntar apenas serão pessoas que me deram boleia também, obrigado, disse-lhe eu, não tens quê, saiu do carro e meu olhar o perseguiu como se ainda com duvidas estivesse, então vi, primeiro se transformou em luz depois duas asas se abriram e subiu rapidamente em direcção ao céu foi tão rápido que de um momento para o outro só via um pontinho no céu a brilhar, fiquei ali no carro ainda alguns minutos tentando digerir tudo aquilo, por fim arranquei em direcção a casa só parando em casa, deitei-me e cai num sono profundo e tranquilo e a minha viagem terminou…

Quem te vai falar quando for tarde demais?
Quem te vai dizer que as coisas não são tão grandes?

Não podes continuar a pensar que não há nada de errado
Quem te vai levar para casa esta noite?


Quem te vai levantar quando caíres?
Quem vai desligar o telefone quando ligares?
Quem vai prestar atenção aos teus sonhos?
Quem vai tapar os ouvidos quando gritares?
Não podes continuar a pensar que nada está errado
Quem te vai levar para casa esta noite?


Quem te vai segurar quando tremeres?
Quem vai estar por perto quando desanimares?
Não podes continuar a pensar que não há nada de errado
Quem te vai levar para casa esta noite?
Não podes continuar a pensar que não há nada de errado
Quem te vai levar para casa esta noite?

Sinto-me: A contemplar...
Por Pulse às 11:21
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos

Drive in my car…



Sem destino, sem início nem fim, conduzia meu carro, pensamentos soltos vagueavam na minha cabeça, focava meu olhar sobre a estrada, que me parecia não ter fim, em grande velocidade passavam por mim e em velocidade de cruzeiro me mantive, desejando ver todos os detalhes por onde passava, quem anda depressa não repara o quando de maravilhoso podemos ver e apreciar, mantive-me assim tentando respeitar as velocidades, ouvia musica enquanto conduzia, numa viagem solitária única e fiel companhia, sorria, chorava, acelerava e desacelerava, via uma lua cheia e brilhante que iluminava a noite que mais parecia noite, e por estradas e caminhos entrei em minha cidade, rodeada de luzes e gente, sorrisos, correrias, gargalhadas, beijos e piadas, conquistas e dissabores cobriam o espírito da minha cidade, é linda a minha cidade à noite no verão, uma brisa refrescante a acalma, no ar existe algo lindo e as estrelas escrevem seu nome no céu, de regresso a casa fui contado as curvas, umas fiz a 30 e outras a 50, que importa eram curvas apenas, como as curvas da vida, mas estas por vezes nos desviam e eu prefiro simplesmente conduzir meu carro até casa…

Sinto-me: A Conduzir...
Por Pulse às 08:07
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Sábado, 28 de Julho de 2007

MEMÓRIA DE ÁGUA

marillion

 

ESTE ESTRANHO MOTOR

(This Strange Engine)



MEMÓRIA DE ÁGUA


Faixa 5

(Memory of Water)

Pergunto-me se a minha corda ainda está pendurada na árvore

Próxima da piscina imóvel onde me bebeste

E encheste de amor sedento

E a memória de água?

 

Pergunto-me se um rei ainda pesca lá

As suas costas expulsão o ar queimado

O seu riso apanha cantando alto

A memória da água

 

O teu gosto é sangue e êxtase

Mas tenho que te beber a sós

És sardenta com um ovo salpicado

Uma pomba, mas este pássaro voou

fica comigo doce memória

fica comigo

 

Pergunto-me se a minha corda está pendurada na árvore

Próxima da piscina imóvel onde me bebeste

A medida que a dor me percorre como champanhe

Da memória de água

Sinto-me: Memória de Água
Música: Marillion - Memory of Water
Por Pulse às 12:14
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos

Anos...


Parecia tão fácil, esta musica me rasga o coração, é linda, e os anos não perdoam, foi à muito tempo, e a vida se desvanece em pequenos gestos, imagino-te como serás, seria teu pecado teu desejo profano, mas esta musica me rasga me eleva me transfigura. Dá-me um sinal, se existires, divino ou profano, pouco interessa, sorri ou chora, que eu te rasgarei como esta guitarra em acordes vibrantes numa dança nua sobre a lua de luz em cima das ondas do mar…

Sinto-me: Rasgado..
Música: Gary Moore - Still Got The Blues
Por Pulse às 10:01
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Quinta-feira, 26 de Julho de 2007

A minha viagem de Autocarro…


A espera era grande e meu olhar lançava-se até fundo da rua em busca do meu transporte para um olhar amigo, parou mesmo à minha frente e uma porta se abriu, olhei o motorista, piquei o bilhete e percorri alguns metros, vigiado por olhares indiscretos que me vasculhavam de alto a baixo, numa cadeira solitária me sentei, conversas escutava de vidas alheias e conversas banais, condenações, apreciações, invejas e maldizeres, julgamentos populares e execuções sumárias. Meu olhar vasculhava naqueles olhares um espelho onde se pudesses ver, mas existia apenas o espelho auxiliar do motorista, vasculhava um olhar amigo, amistoso e receptivo, mas nada, apenas olhares frios e distantes que a vida se encarregou de marcar, outros por preconceitos, complexos e costumes, uns mais observadores procuravam presas fáceis, e outros ainda frios de orgulho e tapados pela arrogância. De quem poderia ser eu amigo, de ninguém, ninguém quer ser amigo só por olhar. Uma cegueira enorme invadiu esses olhares que não conseguem ver para além de outro olhar. Quero ser teu amigo apenas, dizia eu a alguém, sem resposta fiquei, só amigo apenas, não quero nada teu, nada mesmo, nada de dinheiro, nada de material, nada de drogas, nada de emprestado, nem te roubar, nenhum desabafo teu, não quero tuas lágrimas muito menos teu coração, nem sexo nem tão pouco te tocar, nada mesmo, quero apenas olhar para os teus olhos e ser teu amigo, quero apenas assentar-me na areia da praia e olhar as estrelas numa noite estrelada e escutar as ondas do mar, ouvir-te atentamente. chata ou não, pouco me importa, nada é chato quando se quer um amigo. O autocarro continuava sua viagem, parava e arrancava, umas pessoas saiam outras entravam, eram só olhares que percorriam os seres, desconfiados, distantes, frios, reservados, alguns tímidos com alguma luz, outros com medo. Não te quero magoar, apenas ser teu amigo, quem pensas que eu sou, sabes o que é ser amigo, provavelmente não, não existe nenhuma universidade de amizade nem de honestidade, um dia pagarão bem a quem tiver isso num curriculum, te digo que vai ser verdade. Sai do autocarro e a minha viagem terminou…
Sinto-me: Passageiro
Por Pulse às 22:43
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos
Terça-feira, 24 de Julho de 2007

Estónia

marillion

 

ESTE ESTRANHO MOTOR

(This Strange Engine)


ESTÓNIA

Faixa 4

(Estónia)

Sentindo-me tremer

Sentir o teu coração partir

Pensando se apenas, se apenas, se apenas

E a água salgada corre

Através das tuas veias e dos teus ossos

Dizendo-te não deste modo, não deste modo, não deste modo

 

E tu darias qualquer coisa

Desistirias de tudo

Oferecerias a vida do teu sangue

Por ontem

 

Ninguém te deixa

Quando tu vives nos seus corações e mentes

E ninguém morre

Eles apenas vão para o outro lado

Quando te fores

Observa o mundo simplesmente a prosseguir

Nós vivemos rindo e sem dor

Nós ficaremos e seremos felizes

Com aqueles que nos amarem hoje

 

Achar a resposta

E uma observação humana

Mas também podes de igual modo falar com as pedras e as árvores e o mar

Porque ninguém sabe

E apenas poucos vêem

Apenas existe beleza e carinho e verdade para além da escuridão

 

Ninguém te deixa

Quando vives nos seus corações e mentes

E ninguém morre

Eles apenas vão para o outro lado

Quando te fores

Observa o mundo simplesmente a prosseguir

Nós vivemos rindo e sem dor

Nós ficaremos e seremos felizes

Com aqueles que nos amaram hoje

 

E não iremos entender a tua aflição

Porque o tempo é uma ilusão

Como estes giros aquosos do mundo

Este sol infinito

Secará os teus olhos

E acalmará a tua mente

 

Ninguém te deixa

Quando vives nos seus corações e mentes

E ninguém morre

Eles apenas vão para o outro lado

Quando te fores

Observa o mundo simplesmente a prosseguir

Está bem, nós ficaremos e seremos felizes

Fica e sê feliz

Com aqueles que te amaram hoje


Sinto-me: Estónio...
Música: Vale a pena Ouvir... linda a musica Marillion...
Por Pulse às 22:33
Link do Post | | Adicionar aos Favoritos

Eclipse...



Sou o teu e o meu convidado Indesejado...

*Mais sobre um Pulsar


Correio de Frequências

*Procurar um Pulsar

 

*Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

*Passageiros



ON-LINE




Current Moon Phase
CURRENT MOON PHASE

*As Minhas Fotos:

Castelo de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0001eayf

Rio Lis
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0001gex5

Sé de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0001fgy7

Ponte Arrabalde da Ponte
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002a74c

Ponte Leiria Euro 2004
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002bt3r

Igreja São Francisco
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000276z8

Parque Ten. Cor. Jaime F. da Fonseca
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00029w7p

Fonte das 3 Bicas
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002832x

Estação CP Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002692y

Escola Secundária de Domingos Sequeira
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002xhcx

Nascente do Rio Lis
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002wh5s

Muralhas do Castelo de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002yr27

O Rio da Minha Cidade
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002t3b5

Antiguidades no Estaleiro da JAE
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002r4c1

Avião no Parque Ten. Cor. Jaime F. da Fonseca
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0002s2cy

Vista Geral sobre Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0001hc9e

Mosteiro da Batalha
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00025cxe

Estátua Equestre de D. Nuno Álvares Pereira
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00047cya

Câmara Municipal de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00041xr6

Estátua de D. João III
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00042ghc

Lyceu de Rodrigues Lobo
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00045d99

Nazaré
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00048k2s

Leiria à Noite
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000449hh

Leiria à Noite
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0005ze92

Igreja N. S. Encarnação
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000431zh

Igreja N. S. do Monte
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007e7x0

Mosteiro de Alcobaça
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000790w5

Óbidos
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007dwk3

Castelo de Almourol
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007br5f

Aveiro
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007aq9g

Curiosidades de Leiria
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007c8ax

Monumento aos Mortos da Grande Guerra (Leiria)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00046bzx

Rio Lis (Cortes-Leiria)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007wq17

Rio Lis (Leiria)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007y40g

São Martinho do Porto
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007tryd

Berlengas
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/0007xq26

Castelo de São Jorge (Lisboa)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/000823wa

Rio Tejo (Lisboa)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00083bcr

Ribeira (Porto)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00084kf2

Convento de Cristo (Tomar)
http://fotos.sapo.pt/pulse/pic/00085pb4



Google

*Pulsar na Net

blogs SAPO
RSS